Nota do Diretório Estadual do PT

24/06/2013

Sobre mobilizações

O Diretório Estadual do PT do Estado de São Paulo reunido em 21 de junho de 2013, diante das mobilizações que tomam “as ruas” do estado e do Brasil, deliberou por unanimidade:

1) Apoio aos movimentos sociais que estão se manifestando democraticamente e apresentando suas demandas aos governos do nosso país;

2) Sustentação incondicional ao Governo Fernando Haddad para que implemente o programa de governo escolhido pelo povo da cidade de São Paulo nas últimas eleições, de forma específica as necessárias mudanças no sistema público de transporte. Sustentação aos nossos governos municipais para que enfrentem os graves problemas gerados pelo modelo de desenvolvimento urbano que por décadas gerou cidades marcadas pela exclusão social. Total empenho para que os nossos governos municipais da região metropolitana de São Paulo passam cobrar do Governo Alckmin investimentos no sistema público de transporte, democratizando o acesso da população;

3) Sustentação política e a necessária mobilização para que a agenda proposta pelo Governo Dilma, anunciada em cadeia nacional pela própria presidenta, possa ser implementada. Destaca-se a necessária e urgente Reforma Política e Eleitoral, a democratização do Estado Brasileiro aumentado a transparência, a participação popular e o controle social. Total apoio para a agenda construída pelo Governo Dilma, fruto do diálogo com os movimentos sociais emergentes;

4) Repúdio às manifestações autoritárias e violentas de grupos que se utilizam das mobilizações legítimas dos movimentos sociais que tomam as ruas do Brasil;

5) Repúdio à postura violenta da Policia Militar do Governo Alckmin na relação com os movimentos sociais;

6) Constituir um comitê permanente de análise de conjuntura e apresentação de propostas para a ação no atual quadro político;

7) Não medir esforços para a criação de um Fórum Permanente formado pelos partidos de esquerda e progressistas, bem como com os movermos sociais do estado de São Paulo, para a construção de uma agenda que dialogue com as demandas apresentadas nas mobilizações;

8) Todo o suporte necessário para a Secretaria Estadual da Juventude de São Paulo na formulação de uma agenda específica de diálogo e interação com os novos movimentos sociais;

9) Reafirmamos as deliberações das notas divulgadas pelas Comissões Executivas Municipal da Capital e Estadual de São Paulo.

Diretório Estadual do PT de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.