Nota do PT questiona demissão de diretora do Hospital do Servidor

10/09/2008 18:05:00

Demissão

 

Nota da Bancada do PT sobre a demissão da diretora do Hospital do Servidor Público Estadual

 

A diretora do HSPE, Dra. Maria Ângela de Souza foi demitida ontem (8-9-08) sendo nomeado no seu lugar o Dr. João Paulo Baptista Campi até então Coordenador da Coordenadoria de Gestão de Contratos de Serviços de Saúde.

É a primeira vez nos mais de 50 anos de existência do hospital que o mesmo será dirigido por um médico que não faz parte do seu corpo clínico. Por que isto acontece?

Isto é coerente com a decisão do governador em transferir o IAMSPE para a Secretaria de Gestão ( há seis meses ) e nomear um superintendente que não é profissional de saúde. Por que isto acontece?

É público que o orçamento do IAMSPE ( R$ 412milhões) tem diminuído nos últimos anos, sendo que nos dois últimos, houve investimentos anuais de apenas um milhão de reais, o que tem aprofundado o sucateamento da instituição. Apesar do IAMSPE ser financiado quase que exclusivamente pelos servidores públicos ( no orçamento inicial de 2008 em 100% ), estes não participam da sua gestão.

A ALESP, provocada pela comunidade do IAMSPE e pelas entidades representativas dos servidores públicos estaduais, reagiu a esta situação de abandono e criou uma Comissão Especial (CE) que concluiu seu trabalho em junho deste ano.

A CE deliberou pela universalização do atendimento em saúde aos servidores públicos em todo o estado, pela criação de um conselho deliberativo e pela participação do tesouro do estado no financiamento ao IAMSPE.

Este último ponto foi acatado pela unanimidade das bancadas dos partidos presentes nesta casa e a participação do tesouro no financiamento do IAMSPE foi incluída na LDO para 2009.

Na seqüência o poder executivo suplementou em R$ 50 milhões o orçamento, porém esses recursos foram destinados exclusivamente ao atendimento no interior.

Porém a CE não tratou do HSPE e até hoje a secretaria da gestão não disse quais são suas diretrizes para a instituição.

O HSPE é o único hospital do IAMSPE, é referência em todo o estado e atende milhares de pessoas diariamente.

Por que motivo nomear um diretor que coordenava os contratos com as Organizações Sociais para administrar o HSPE?

O HSPE é um dos maiores hospitais de ensino da América Latina e já formou milhares de profissionais médicos, sendo que dezenas deles são professores na maioria dos estados brasileiros.

Não haveria no HSPE profissionais competentes para administrá-lo?

O que pretende a Secretaria de Gestão fazer com o HSPE?

São Paulo, 9 de setembro de 2008.

Deputado Roberto Felício

Líder da Bancada do PT na Assembléia Legislativa SP

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *