Nova pane na CPTM prejudica milhares de usuários e governo tucano nega caos

29/03/2012

Omissão do Estado

De 2010 até agora, foram registradas 106 panes na CPTM e deputados do PT denunciam o descaso do governo do Estado com a situação

Em pleno horário de pico, por volta das 7h20 desta quinta-feira (29/3), os trens da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – apresentaram mais uma pane, como vem acontecendo quase que diariamente.

Por falha na alimentação de energia elétrica, uma composição da linha 7 – Rubi parou na via. Os passageiros desceram e passaram a andar pelos trilhos até a Estação Lapa, a mais próxima do local onde o trem parou. A linha faz o transporte de passageiros entre as estações Francisco Morato, na Grande São Paulo, e Luz, no Centro da capital paulista.

A pane, que atingiu 420 mil pessoas, refletiu em toda a linha 7, provocando atrasos e superlotação. Revoltados, usuários que estavam na estação Francisco Morato quebraram catracas, portas de aço e câmeras de segurança.

Alckmin admite falta de planejamento

Mesmo diante dos fatos, o governo de São Paulo negou que a situação seja de “caos” nas linhas. No entanto, a afirmação do próprio governador Alckmin pressupõe a falta de planejamento no sistema: “cresceram muito os trens, todos eles com ar-condicionado, então aumentou a demanda por energia” (portal Terra – 29/3/12). E mais, obras anunciadas devem ser entregues somente daqui um ano.

Especialistas apontam que há necessidade de investimentos em subestações de energia, para que panes sejam minimizadas.

De 2010 até agora, 106 panes

A CPTM registrou, em média, uma ocorrência grave por semana neste ano. Dados da companhia divulgados revelam que, até 22 de março, houve 13 panes que afetaram de algum modo a circulação de trens. Com as panes ocorridas na linha 7, no último dia 27 e nesta quinta (29/3), o número sobe para 15.

Em 2011, a rede completa da CPTM teve 42 ocorrências graves. A linha 7 – Rubi (Jundiaí-Luz) foi a mais afetada, com 13 panes.

Já em 2010, foram contabilizadas 49 ocorrências notáveis.

Deputados do PT denunciam descaso

Os deputados do PT, Alencar Santana, Marcos Martins e Luiz Claudio Marcolino, denunciaram em Plenário, nesta quinta (29/3), o descaso do governo tucano em relação a sequencia de ocorrências na CPTM. Para os parlamentares, há omissão na falta de investimentos e na morosidade para resolver o problema.

O líder da Bancada, Alencar Santana, destacou que “infelizmente está virando rotina as panes na CPTM e no Metrô, colocando inclusive a vida dos usuários em risco”.

Investimentos cortados

Recentemente, a Bancada do PT divulgou levantamento feito no Sistema de Sistema de Acompanhamento da Execução do Orçamento (Sigeo), que aponta queda de quase 20% nos investimentos nas linhas da CPTM, quando comparando com 2010 e 2011. As maiores quedas aconteceram, justamente, na linha 7-Rubi (Luz-Jundiaí) com 36,7% e na linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) com 38,6%,

Baseado nestes dados, o Ministério Público de São Paulo abriu inquérito para investigar o fato. O promotor Maurício Antonio Ribeiro Lopes quer saber se o corte nos investimentos está relacionado às sucessivas falhas ocorridas em 2012.

*com informações das agências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.