O presente de Alckmin que nenhuma mãe merece ganhar

15/05/2017

Crédito:

Após dias das mães, Dória e Alckmin fecham Maternidade Santo Amaro

Dois dias após a comemoração do dia das mães o prefeito fake midiático João Doria e o governador Geraldo Alckmin fecharam a maternidade Santo Amaro, que dispunha de 27 leitos voltados para as gestantes e dez vagas da UTI neonatal.
Informações publicadas pelo Jornal Folha de S. Paulo, a diretoria da Santa Casa planeja suspender partos, atendimentos obstétricos e internação de bebês prematuros, e ao mesmo tempo abrir leitos ginecológicos para intensificar o número de cirurgias.

Apenas no ano passado, foram realizados 2.724 partos, uma média de 227 por mês. “Isso (cirurgias ginecológicas) não me toma tanto dinheiro quanto a maternidade”, diz Danilo Masiero, superintendente do hospital filantrópico.

Segundo a prefeitura, a pasta de Saúde está adotando os trâmites de encaminhamento das pacientes para outros serviços da região, como Amparo Maternal e as maternidades do Hospital Municipal de M`Boi Mirim e Campo Limpo.

Ainda de acordo com a pasta, o hospital recebe cerca de R$ 4,4 milhões em repasses para atendimento via SUS, enviados pelo Ministério da Saúde, “repasses voluntários” do Governo do Estado e repasses do tesouro municipal.
A matéria não explica qual é o valor dos “repasses voluntários” e o governador Geraldo Alckmin, que é médico, não se manifestou sobre o fechamento da maternidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.