Pacientes esperam no chão por vaga em centro para dependentes

21/02/2013

Crack

Um mês após o Estado iniciar no Cratod (Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas), no centro de São Paulo, um serviço que analisa casos de internações compulsórias de dependentes químicos, a unidade está superlotada.

Com a corrida de familiares em busca de ajuda e internação para os dependentes, os pacientes aguardam cadeiras ou até mesmo no chão.

A superlotação foi documentada por psiquiatra do Cratod em encaminhamento dado a um paciente de 17 anos. Em carta, ela indica a necessidade de internação e pede que um pronto-socorro receba o jovem, justificando que o Cratod não pode atendê-lo pois está sem vagas, com pacientes no chão.

Fonte: jornal Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.