Pais cobram volta do transporte escolar

02/03/2015

Desgoverno

Pais cobram volta do transporte escolar

Cerca de 100 pessoas participaram na semana passada do ato em frente à Diretoria Regional de Ensino de Mauá, que gerencia a rede estadual nos três municípios. De acordo com pais e mães, o Estado está suspendendo as vans escolares devido à criação do passe livre, já em prática nas cidades do ABCD e sancionado pelo governador Geraldo Alckmin há cerca de 10 dias.

Segundo os participantes há locais sem transporte público ou, quando há ônibus, ocorrem problemas de lotação, longos intervalos entre os coletivos, pontos de parada sem iluminação e consequentemente falta de segurança. “Com o passe livre, querem tirar os ônibus escolares, mas como meus filhos vão pegar ônibus no meio do mato?”, questiona a mãe de dois filhos Vivian Marques, moradora do Jardim Itaussu, área de manancial em Mauá.

Moradora do bairro Jardim São Francisco, em Ribeirão Pires, Maria dos Santos, de 73 anos, não esconde a preocupação com o neto de 14 anos, que possui problemas de visão no olho direito e é albino. “Ele não pode andar sozinho, por isso que ainda usa van. Mas a direção da escola disse que vai cortar o transporte para criança a partir dos 12 anos de qualquer jeito”, explica.
De acordo com a conselheira estadual da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) Maria Irene de Carvalho, apenas o passe livre escolar no transporte coletivo não garante acesso a aproximadamente mil alunos, das três cidades, às escolas estaduais. “Estamos em uma Região (Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra) com muita área rural”, pontua.

Procurada pela reportagem do jornal ABCDMaior a Secretaria de Educação do Estado admitiu que realiza levantamento que pode restringir o transporte para alunos a partir dos 12 anos de idade. Para isso, esses estudantes passarão a receber o benefício do passe livre.

Fonte- ABCDMaior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.