Pais de rapaz morto por PM serão ouvidos na Comissão de Direitos Humanos

29/10/2013

Oitiva

O deputado Adriano Diogo, que preside a Comissão de Direitos Humanos, conseguiu aprovação de requerimento de sua autoria para oitiva de Rossana de Souza e José Rodrigues, pais de Douglas Rodrigues, de 17 anos, morto com tiro no peito durante uma abordagem policial, na tarde do último domingo (27/10), na zona norte da capital. O tiro, segundo o policial militar Luciano Pinheiro, que foi preso em flagrante delito por homicídio culposo, teria sido acidental.

Trabalho escravo também serão apurados

Os deputados da Comissão também aprovaram requerimento da deputada petista Beth Sahão oficiando a Procuradoria e o Tribunal do Trabalho da 15ª Região, bem como a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Estado de São Paulo, para obtenção de informações sobre denúncias de trabalho escravo em obras do programa Minha Casa, Minha Vida. Adriano Diogo sugeriu que, após a resposta dos ofícios, seja realizada uma audiência pública sobre essas denúncias.

Também foi aprovado o pedido do deputado Marco Aurélio de Souza para realização de audiência pública sobre os direitos humanos da população migrante no Estado de São Paulo.

Ainda foi votado e aprovado requerimento do deputado João Paulo Rillo para a realização de audiência com o comandante da 2ª Companhia da PM do Penápolis, capitão Luiz Antonio Flauzinho, para falar sobre a reintegração de posse, no último dia 17/10, ocorrido no assentamento Argentina Maria, naquele município.

*com informações da Agência Alesp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.