Pais e alunos expõem condições precárias de escolas estaduais

26/10/2015

Plano Estadual de Educação

Aproximadamente 400 pessoas, entre professores, pais e alunos participaram nesta sexta-feira, dia 23, na Câmara de São Jose do Rio Preto, da audiência regional do Plano estadual da Educação (PEE), organizada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa. Presidida pelo deputado João Paulo Rillo, a audiência reuniu sugestões para alterar a proposta do governo de Geraldo Alckmin que tramita em regime de urgência.

Rillo lembrou a mobilização de alunos, professores e parlamentares de oposição para garantirem a participação popular e a realização das audiências. “Unidos e acumulando força vamos conseguir aglutinar ideias e garantir as mudanças que queremos”. As propostas apresentadas nas audiências serão reunidas e apresentadas na Comissão de Educação para serem incluídas, por meio de emenda aglutinativa, ao PEE.

Propostas de alterações

O coordenador do Fórum Estadual da Educação, João Palma, a presidente do Sindicato dos Professores da Rede Oficial de Ensino de São Paulo (Apeoespe), Maria Isabel Noronha, a representante da Associação dos Docentes da USP (Adusp), Lizete Arelaro e Henrique Domingues, da União Estadual dos Estudantes (UEE), apresentaram propostas para alteração em relação aos recursos para educação, à valorização dos professores, à assistência estudantil, à ampliação e reserva de vagas e contra o preconceito.

Escolas sem estrutura
Além de proposta de alterações, pais e estudantes questionaram o descaso do governo estadual com a educação. Alunas das escolas estaduais Monsenhor Gonçalves e Aureliano Mendonça, de Rio preto, reclamaram das péssimas condições das estruturas dos prédios escolares. Ana Cabral lembrou que, na escola Monsenhor, os aparelhos de ar condicionado, adquiridos por alunos, até agora não foram instalados pela Secretaria de Educação. Nathalia Cristina Silva Lorente, do Aureliano, contou que a escola tem buracos e o portão de acesso está quebrado, colocando em risco a segurança dos alunos.

Silmara Cristina Ferraz, mãe de aluna da escola estadual Victor Brito Bastos, também da cidade, lembrou a mobilização dos alunos e pais contra a reorganização por ciclos proposta pela Secretaria estadual de Educação. “Vai bagunçar a minha vida e dos alunos que serão transferidos de escola e de turno, mudança que vai impedir que eles continuem trabalhando”.

Próximas audiências

A audiência regional de Rio Preto foi a quarta de seis audiências organizadas pela Comissão de Educação de Assembleia Legislativa. As próximas serão em Santos, no dia 26, e em São Paulo, a audiência final, dia 27.

da assessoria de imprensa do dep. João Paulo Rillo

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.