Petistas cobram secretário de Alckmin sobre demissões na TV cultura e corte orçamentário

04/08/2015

Estado mínimo

Petistas cobram secretário de Alckmin sobre demissões na TV cultura e corte orçamentário

A relevância da cultura na formação e avanço da sociedade foi enfatizado pelo diretor da cooperativa paulista de teatro Dorberto Carvalho, na reunião da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa, que analisou nesta terça- feira(04/8), as ações da secretaria de estado da cultura.

Esta foi à primeira reunião da Comissão neste semestre, com a retomada dos trabalhos legislativos, após o término do recesso parlamentar e contou com a presença do secretário de estado da cultura, Marcelo Mattos Araújo, que prestou conta aos deputados sobre as ações da sua gestão.

Inquirido pelos deputados petistas o secretário do governador Alckmin foi evasivo em algumas respostas e minimizou as cobranças de falta de investimentos e apoio aos espaços de cultura e aos conservatórios musicais que estão passando por uma crise com sucateamento dos equipamentos e demissões de professores.

O contingenciamento dos recursos estipulados para a secretaria de cultura que resultaram no empenho de apenas 5% dos R$ 19 milhões disponibilizados no orçamento da pasta para deste ano foi alvo de questionamento da deputada Marcia Lia, que cobrou também o desmonte do conservatório de Tatuí.

Na visão do secretário a nova realidade econômica do país provocou corte orçamentário definido pela secretaria estadual da fazenda. Argumento contestado pelo ativista cultural Dorberto Carvalho que apontou que desde 2006, o Proac tem recebido o mesmo montante de verba estadual.

O dirigente da cooperativa teatral foi apresentado pelo deputado João Paulo Rillo que cedeu seu tempo para que ele apresentasse aos demais parlamentares relatos sobre a realidade do setor.
Segundo Dorberto a administração Alckmin tem expandido os editais do Proac ao interior do Estado, mas não atendeu a necessidade do aumento de recursos para o fomento do setor. “ Reconheço a importância e o brilhante trabalho realizado Festival de Inverno de Campos do Jordão, tenho amigos músicos, mas acho que o Estado tem que dar oportunidades à outros produtores. Atualmente o Estado dá para quem já tem, está na hora de dar para quem não tem apoio e recursos para produzir arte e cultura,” defendeu.

Com respostas evasivas o secretário Marcelo Mattos se omitiu de enfrentar as indagações do deputado Marcos Martins que o cobrou sobre os impactos na programação da emissora com as demissões em massa da TV Cultura, que dispensou recentemente mais de 50 funcionários. Segundo Mattos a TV está passando por uma reestruturação.

Cadeia Velha de Santos

Participou também da reunião a ex- deputada Tela de Souza que enalteceu o papel da cadeia velha de Santos que foi um importante espaço de formação intelectual e político nos anos 70.
A Cadeia Velha de Santos, construída em 1869, está sendo restaurada de acordo com suas características originais, preservando, também, as intervenções significativas que sofreu ao longo do tempo. Após a conclusão das obras, o retorno de seu uso como espaço cultural já está garantido, faltando definir as especificidades. O investimento do Governo do Estado de São Paulo na obra é de R$ 7,5 milhões.
Para Telma a cadeia será um significativo equipamento para abrigar atividades culturais dos movimentos sociais. (rm)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *