Petistas querem que secretário da Fazenda do Estado esclareça uso de cartões corporativos

14/02/2008 16:54:00

Escândalo dos cartões

Crédito:

 

 

Deputados Enio Tatto e Mário Reali, integrantes da Comissão de Finanças e Orçamento da Assembléia Legislativa, protocolaram requerimento na Comissão com o objetivo de convocar o secretário da Fazenda do Estado, Mauro Ricardo Machado Costa. Os deputados querem esclarecer, na próxima reunião da Comissão, em 20/2, os “mecanismos e utilização do cartão de pagamento de despesas” usado por funcionários públicos do Estado. Os gastos dos funcionários com cartões chegaram em 2007 a R$ 108 milhões, sendo 44,6% desse valor sacado em dinheiro.

O uso dos cartões corporativos pelo poder público não saiu da pauta dos principais jornais do país nos últimos 15 dias. Trata-se de cartões corporativos usados por funcionários do Poder Executivo para despesas diárias. Denúncia da Bancada do PT demonstrou falta de controle e critério na distribuição de cartões, são 42 mil cartões nas mãos de funcionários públicos do Estado de São Paulo, com gastos variados e “supostamente desnecessários, além de abusivos”, como declarou Enio Tatto.

Os deputados petistas querem uma explicação para “a falta de transparência” do Sistema Informações Gerenciais da Execução Orçamentária do Estado de São Paulo – Sigeo -, poucos técnicos podem acessar o Sistema e monitorar os gastos públicos, inclusive com cartões.

Para o deputado Mário Reali o secretário precisa explicar a falta de transparência no Sigeo. Segundo Reali o “sistema omite informações além de haver possível inconsistência nos dados alimentados”.

A Comissão de Finanças e Orçamento deverá apreciar a convocação do secretário da Fazenda. O partido dos trabalhadores conta com dois integrantes efetivos na Comissão.

A Bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembléia, além da convocação do secretário da Fazenda, coleta assinaturas dos deputados para instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o uso dos cartões. São necessárias 32 assinaturas, o líder da Bancada das Minorias, Enio Tatto, já conta com 23.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *