Petistas questionam secretário sobre obras do Rodoanel e concessão de rodovias

25/11/2010 22:10:00

Questionamentos

 

Os deputados do PT foram incisivos ao questionarem o secretário de Transportes, Mauro Arce, que compareceu na última quarta-feira (24/11) na Comissão de Transportes e Comunicações, sobre problemas no planejamento das principais obras viárias no Estado.

Com relação as obras do Rodoanel, o deputado Rui Falcão pediu explicações sobre as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas da União nas obras dos trechos sul e oeste e manifestou preocupação com a falta de informação da população acerca do traçado do trecho norte do Rodoanel. Neste mesmo sentido, o deputado José Zico Prado disse que é preciso esclarecer os moradores da região das obras do trecho norte que estão preocupados com as muitas desapropriações que poderão ocorrer.

Em relação a este trecho, o secretário esclareceu que ainda não há um projeto básico definido, pois ele depende do licenciamento ambiental que está em processo, mas que o trecho deve ficar pronto até junho de 2014. Também confirmou que já estão marcadas três audiências públicas: em Arujá, no dia 7/12; em Guarulhos, no dia 15/12, e na Capital, em 16/12.

O secretário explicou, também, que o prazo final para término de toda a obra do Rodoanel, com extensão de 175 km, é junho de 2014. A etapa sul entrou em operação em março de 2010 e está em processo de concessão, e quem a ganhar terá que, no prazo de 36 meses, construir o trecho leste, ao custo de R$ 4 bilhões.

O trecho leste, que deve ser terminado em dezembro de 2013 e será interligado com a avenida Jacu-Pêssego.

O deputado José Zico Prado demonstrou preocupação com a existência, na região da Jacu-Pêssego, de córregos não canalizados, que inundarão na estação de chuvas, caso não sejam tomadas medidas imediatas.

Concessão de rodovias

Já o líder da Bancada do PT, Antonio Mentor, indagou o secretário se os contratos de concessão das rodovias permitirão queda de tarifas e alteração no índice de reajuste. Mauro Arce esquivou-se da resposta, dizendo apenas que um maior número de praças de pedágio torna a tarifa mais justa, pois quem usa por trechos menores paga menos.

este momento, um próprio deputado tucano, João Caramez, lembrou que o governador eleito, Geraldo Alckmin, prometeu revisar as tarifas em praças de pedágio que dividem cidades.

O petista Fausto Figueira focou suas perguntas nos problemas enfrentados na Baixada Santista, principalmente em relação ao verdadeiro transtorno e caos que se tornou a travessia Santos-Guarujá e os gargalos existentes no sistema Anchieta-Imigrantes.

O secretário Arce respondeu o projeto de construção da ponte entre Santos e Guarujá ainda está sendo analisado e para o sistema Anchieta-Imigrantes há previsão de obras, como no trevo de Cubatão, na Rodovia Anchieta.

*com informações da Agência Alesp

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.