Plano Brasil Sem Miséria deve erradicar pobreza extrema do Estado de SP

18/08/2011 17:54:00

Governo federal

 

Em evento no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, a presidenta Dilma Rousseff participou nesta quinta-feira (18/8) do lançamento do plano Brasil Sem Miséria para Região Sudeste.

Ao lado dos governadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, Dilma chamou o evento de “pacto republicano” por unir governo e oposição. “O mundo vive hoje um momento de inquietudes e perplexidades. E, em meio a tantas interrogações, o Brasil mostrou que tem um caminho para sair da crise (…) Sabemos que a ascensão social de milhões de brasileiros fortaleceu nosso mercado interno e acelerou nosso crescimento”, salientou a presidenta.

“É o Brasil inteiro fazendo de fato a faxina que deve ser feita: a faxina da miséria”, disse Dilma Rousseff.

No evento, foi anunciada uma série de ações conjuntas com o objetivo de retirar da extrema pobreza 2,7 milhões de pessoas. De acordo com levantamento do governo federal 79% da população mais pobre estão concentrados na área urbana. No Estado de São Paulo ainda vivem 1,1 milhão de pessoas em situação de extrema pobreza.

Entre as medidas anunciadas está a unificação dos programas regionais de São Paulo e Rio de Janeiro -Renda Cidadã e Renda Melhor- com o Bolsa Família. O principal objetivo é localizar e cadastrar as pessoas que têm uma renda mensal abaixo de R$ 70 e que não estão cadastradas em nenhum programa social.

Presentes na cerimônia, esteve grande parte da Bancada dos deputados estaduais do PT, que considera um grande avanço a unificação dos programas federal e estadual. “No Estado de São Paulo, embora o nível socioeconômico da população brasileira tenha melhorado nos últimos anos, ainda permanecem, tanto na área rural e urbana de algumas cidades, bolsões de extrema pobreza, onde comunidades permanecem à margem do atendimento de políticas públicas. O Bolsa Família é uma garantia mínima, desta população, ter acesso a uma melhor condição de vida”, destacou o líder da Bancada do PT, deputado Enio Tatto.

*com Agências

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.