PM joga bomba de gás contra estudantes que pediam a CPI da Merenda

06/04/2016

Truculência

Mais uma vez a Polícia Militar do governador Geraldo Alckmin usou de toda a sua truculência para impedir a manifestação de estudantes que protestavam nesta quarta-feira (6/4) contra o fechamento de salas de aula e pela autonomia dos grêmios estudantis e instalação urgente da CPI da Merenda.

Cerca de 200 secundaristas se reuniram na Praça da República, em frente da sede da secretaria estadual de Educação, e dali partiram em protesto rumo à av. 23 de Maio.
Na av. Rio Branco foram cercados. Por trás da passeata, motocicletas da PM. À frente, um batalhão com escudos e pose de guerra.

A Força Tática da Polícia Militar chegou a atirar bombas contra o grupo.

Um menor foi apreendido e levado para a 78DP. Os policiais no local se recusaram a prestar esclarecimentos sobre a apreensão.

Pouco antes, um secundarista havia sido obrigado a descobrir o rosto e logo foi liberado.

Estudantes tentavam recompor o ato. Um grupo de cerca de 10 pessoas voltava a segurar uma faixa e cantar palavras de ordem, quando uma bomba foi novamente atirada. (FF)

com informações dos Jornalistas Livres

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *