Preço da cana-de-açúcar será discutido em 01/07, em Catanduva

30/06/2005 19:50:00

A diretoria do Sindicato Rural de Catanduva, que tem como extensão de base os municípios de Itajobi, Ariranha, Elisiário, Ibirá, Pindorama, Catiguá e Palmares Paulista, reúne-se nesta sexta-feira, 01/07, com Beth Sahão, presidente da Comissão de Agricultura da Assembléia Legislativa de São Paulo.

O objetivo é buscar ações e adesões que possam ajudar a amenizar problemas vividos pelos fornecedores de cana da região. O convite à deputada partiu do presidente da entidade, Gustavo Moretto.

Segundo Moretto, em contraposição ao bom momento pelo qual passa o setor canavieiro, os fornecedores de cana amargam dificuldades originadas pelo baixo preço da cana-de-açúcar.
Ele afirma que houve nos últimos anos aumento expressivo de custos de produção enquanto os valores recebidos pela cana-de-açúcar produzida não foram corrigidos.

O modelo de pagamento do Consecana deveria ter sido revisto há dois anos, de acordo com os fornecedores, o que não ocorreu. A defasagem está em torno de R$ 20,00 por tonelada, nos cálculos do Sindicato.

Se o preço da tonelada de cana fosse corrigido em um período de dez anos pelo índice do IGPM, o valor estaria em torno de R$ 52,00, mas hoje está ao redor de R$ 32,00, que representa o valor do custo de produção.

Beth Sahão afirma que é muito importante reverter esta situação, uma vez que se trata de um segmento de fundamental importância econômica para a região, em função do volume de emprego ofertado. “Vamos discutir a questão em todas as suas vertentes e buscar traçar um plano de ações juntos”, afirma. A reunião será às 14h30, na Sede do Sindicato Rural, em Catanduva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.