Prefeitura de SP usa Rodoanel como desculpa para desapropriações

14/06/2011 20:55:00

Audiência pública

Os moradores do Jardim Peri, na zona norte da capital, reuniram-se na noite desta segunda-feira (13/6) com representantes da Dersa para discutir o trecho do Rodoanel que passará pela área.

Havia muitas dúvidas da comunidade com relação às desapropriações, mas a Dersa garantiu que nenhuma família da região precisará ser removida, já que o Rodoanel passará a cerca de 300 metros das casas.

Moradores afirmaram que há alguns meses a Prefeitura de São Paulo chegou a avisá-los que suas casas seriam desapropriadas devido às obras do Rodoanel.

O deputado do PT Luiz Claudio Marcolino, que também compareceu à audiência pública,  explicou que, a partir dessa denúncia da comunidade, ele esteve na Dersa e comprovou que não haveria nenhuma desapropriação na área. Segundo ele, a Prefeitura está se aproveitando da obra no local para desalojar as famílias que hoje vivem junto ao córrego Guaraú, sem dar a elas qualquer garantia.

Marcolino afirmou que o maior impacto da obra nessa região será o ruído, por ser tratar de uma obra de grande porte, e solicitou à Dersa que providencie as barreiras acústicas para minimizar o problema e que isso já seja garantido na licitação.

Com relação ao impacto ambiental do Rodoanel, principalmente na Serra da Cantareira, os representantes da Dersa afirmaram que “nenhuma árvore será retirada”. A afirmação foi contestada pela ambientalista Elisa Puterman. “Estamos acompanhando esse processo desde o início e sempre foi truculento, sem transparência e mentiroso”, afirmou Elisa.

O deputado petista afirmou que, a partir da intervenção da população e da Bancada do PT na Assembleia houve avanços com relação ao traçado do trecho norte, principalmente em Guarulhos, onde a Prefeitura tem atuado. “Já a Prefeitura de São Paulo até agora não veio conversar com a população”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.