Preservação e ocupação da Guarapiranga e Billings em debate, nesta quinta

18/05/2011 09:00:00

Audiência Pública

 

Nos anos de 2006 e 2009, a população paulista recebeu a notícia da aprovação das leis específicas da Guarapiranga e da Billings, respectivamente. Ambas foram apresentadas sob o manto de que com elas o governo do Estado tinha a seguridade jurídica e política para fazer as intervenções necessárias para tratar da recuperação, proteção e preservação destes mananciais, responsáveis hoje pelo abastecimento de quase seis milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo.  

No entanto, passados cinco anos, pouco aconteceu. Na BiIlings, há cerca de 250 mil casas que aguardam por urbanização, ou seja iluminação pública, rede de esgoto, recuperação de áreas verdes e regulamentação fundiária, que afetam  o conjunto dos municípios de Diadema, Santo André, São Bernardo do Campo, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e São Paulo – subprefeituras de Capela do Socorro, Cidade Ademar e Parelheiros. 

Para discutir esta questão e buscar consenso para enfrentá-la é que os deputados do PT, Enio Tatto e Donisete Braga, promovem o debate sobre a realidade das Leis da Guarapiranga e Billings, nesta quinta-feira, dia 19/5.

Audiência Pública “Aplicabilidade das Leis Específicas da Billings e Guarapiranga”

Quinta-feira – 19 de maio de 2011

14 horas

na Assembleia Legislativa de São Paulo

     Auditório Paulo Kobayashi 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.