Presidente da Cesp reafirma que não vai renovar concessões de três hidrelétricas

25/06/2013

Infraestrutura

A Comissão de Infraestrutura da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Alencar Santana Braga, discutiu terça-feira (25/6), com o presidente da CESP (Companhia Energética de São Paulo), Mauro Arce, a decisão da empresa de não renovar as concessões de três hidrelétricas, de acordo com os termos da Medida Provisória nº 579. Tal decisão tem impacto direto sobre a proposta do governo federal de reduzir as tarifas de energia elétrica.

Questionado pelo deputado Geraldo Cruz sobre os motivos que levaram a Cesp a tomar tal decisão, uma vez que a empresa dá lucro, Arce afirmou que já havia vendido energia a outro valor. “O Estado vai tirar dinheiro do bolso para comprar energia?”, declarou o presidente da Cesp.

O funcionário da Cesp, Gentil Freitas, disse que a medida adotada pelo governo federal tem o claro propósito de tornar a indústria mais competitiva e que São Paulo é o “celeiro” das nossas indústrias. “A Cesp pensou mais nos acionistas da empresa do que na população”, afirmou Gentil.

O deputado Alencar Santana Braga também falou sobre a política de desoneração adotada pelo governo federal, tanto para a energia quanto para o transporte, como forma de aquecer a economia, e questionou Arce sobre a possibilidade de o Estado seguir essa política de desoneração. O presidente da Cesp se limitou a dizer: “Pode se isentar tudo e partir para o modelo socialista”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *