Presidente do PT fala sobre monopólio na mídia

05/03/2013

Pela democratização

O deputado Rui Falcão defende novamente a “democratização dos meios de comunicação” e fala da possibilidade de fazer uma coleta de assinaturas para pedir o marco regulatório da imprensa, postergado pelo governo Dilma

O presidente do PT, Rui Falcão, voltou a defender, nesta semana, a “democratização dos meios de comunicação” na abertura do congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura: “Não podemos aceitar que apenas meia dúzia de famílias poderosas definam o que nosso povo pode ler, ouvir e assistir”.

Há algumas semanas, o PT divulgou uma resolução que pede ao governo Dilma rever a decisão de postergar o envio ao Congresso de projeto que cria o marco regulatório da mídia.
Em entrevista ao Diretório Municipal do PT de São Paulo, Falcão falou da possibilidade de fazer a coleta de assinatura para pedir a democratização da mídia.

Leia: “A CUT, junto com o Fórum Nacional da Democratização da Comunicação e várias entidades estão prevendo que em abril, depois de uma reunião que definirá a pauta do encontro, poderá vai enfatizar o que nós estamos defendendo: uma reforma, uma regulação que atinge basicamente a radiodifusão, os meios eletrônicos, que são aqueles objeto de concessão do serviço público. Com relação à mídia impressa, seria uma lei ou algo que enfocasse o direito de resposta e estritamente para colocar efetividade nos artigos da Constituição Federal que carecem de regulamentação, os artigos 220, 221, 222 e 223, cujo cerne de um deles é a proibição do monopólio e do oligopólio e o outro é a chamada complementaridade, de você ter um sistema nacional de comunicação, sendo que um terço é privado, um terço é público e um terço estatal, como existe em outros países. Nós não estamos criando nenhuma jabuticaba. O que nós queremos do alargamento da liberdade de expressão no Brasil é justamente regulamentar o que está previsto na Constituição Federal de 1988.”

fonte: site Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.