Procurador arquiva apuração sobre Serra

18/06/2014

Cartel dos trens

Chefe do Ministério Público de São Paulo, Elias Rosa, concluiu que o ex-governador José Serra (PSDB) não teve participação em conluio envolvendo a espanhola CAF em uma licitação de compra de trens da CPTM

O chefe do Ministério Público de São Paulo, Elias Rosa, arquivou a investigação contra o ex-governador José Serra (PSDB) sobre suspeitas de envolvimento com o cartel de trens e metrô em governos tucanos de SP.

O promotor de Justiça Marcelo Milani apontou indícios da participação do tucano na reforma de dois trens da CPTM, de 2008, baseado em depoimento do ex-diretor da Siemens Nelson Branco Marchetti à Polícia Federal.

Segundo o executivo, o ex-governador lhe disse em uma feira na Holanda que, caso a Siemens conseguisse na Justiça desclassificar a empresa espanhola CAF em uma licitação de compra de trens da CPTM, o governo iria cancelar a concorrência porque o preço da multinacional alemã era 15% maior.

A Promotoria, no entanto, concluiu que ele não teve participação em conluio. Para Rosa, o relato de Marchetti não aponta suspeita contra Serra e sim “a justa preocupação do chefe do Executivo em relação aos prejuízos que poderiam advir ao Estado caso a proposta vencedora do certame, apresentad a pela CAF, fosse desqualificada em virtude de medidas judiciais da Siemens”.

fonte: site Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.