PT conquista instauração de inquérito civil para investigar ineficiência da CPTM

29/02/2008 12:42:00

Transporte Público

Crédito:

 

O líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembléia de São Paulo, deputado Simão Pedro, conquistou um avanço na defesa da população paulista usuária do transporte público. Trata-se do Inquérito Civil, instaurado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, em 14/2, com o objetivo de obter esclarecimentos da Companhia Metropolitana de Transporte sobre “o número de reclamações dos usuários (de trens) nos últimos meses”. Foram 122 reclamações em agosto e 213 em setembro e 1860 em outubro de 2007.

As reclamações dos usuários resumem-se a superlotação em todas as linhas, falta de segurança com ocorrência de assaltos em série, atrasos rotineiros, conseqüência da falta de manutenção com ocorrências de trens paralisados por trinta minutos.

Para Simão Pedro “os trens da CPTM deveriam ter um padrão de metrô de superfície, mesmo porque o preço da passagem é similar”. Segundo o petista a falta de planejamento do Estado para o transporte público é um fator assustador, “principalmente porque na Capital já alcançamos a quantia de 6 milhões de veículos em circulação”.

A CPTM é responsável por 1.6 milhões de passageiros por dia, média de 2007. Segundo o presidente do Sindicato dos Ferroviários, Eluiz Alves de Matos, existem trens com mais de 50 anos de idade em circulação, “as portas sequer fecham” declarou o sindicalista.

O Ministério Público notificou a CPTM, e deu um prazo de 20 dias para prestar os devidos esclarecimentos, o prazo da Companhia começou a correr em 14/2.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.