PT entra com mandado de segurança pela CPI da Nossa Caixa

30/03/2006 19:50:00

Crédito:

A iniciativa foi proposta pelos petistas Enio Tatto, líder da Bancada, e Renato Simões e tem a adesão do deputado Romeu Tuma Jr. do PMDB – corregedor da Assembléia, Mauro Menuchi PSB e Nivaldo Santana e Ana Martins do PC do B.

Desde 2001, a Assembléia não instaura nenhuma CPI para apurar as denúncias de irregularidades na administração do governador Geraldo Alckmin. Atualmente, há 69 pedidos de CPIs na fila, sendo barradas pela base de sustentação do governo tucano.

O documento que será apresentado pelos deputados terá novos elementos do esquema de manipulação dos recursos públicos. Recentemente, a imprensa publicou que a cúpula palaciana pressionou o banco oficial para patrocinar eventos da Rede Vida, Rede Aleluia de Rádio, além de anúncios mensais na Revista “Primeira Leitura” e jornais de bairro.

PT acusa presidente da Nossa Caixa e governador de crime contra administração pública

Logo a seguir, às 15 horas, a Bancada do PT terá uma audiência com o Procurador-Geral do Estado, Rodrigo César Rebello Pinho, na sede do Ministério Público. Os parlamentares vão entregar representação pedindo investigação do escândalo da Nossa Caixa, também conhecido como “Mensalinho do Alckmin”. Segundo os parlamentares, as informações divulgadas pela imprensa mostram que há fortes indícios para que o governador Geraldo Alckmin e o presidente do banco Carlos Eduardo Monteiro, sejam imputados por crime contra administração pública

Matérias publicadas pela imprensa, trouxeram detalhes de destinação de verbas do banco para favorecer programas de rádio e televisão, além de jornais e revistas, indicados pelos deputados da base aliada do governador.O repasse norteava as votações dos governistas na Assembléia Legislativa, segundo declarações de um deputado beneficiado.

Os deputados pedirão ao Procurador-Geral, informações sobre o andamento de outra representação semelhante, protocolada em fevereiro deste ano pelo então líder da bancada, deputado Renato Simões, quando foram publicadas as primeiras denúncias de irregularidades e buscarão ter acesso também aos resultados da sindicância realizada pelo Banco.

Bota Fora de Alckmin e CPI Já
No final do dia de hoje, a partir das 16h30, a Assembléia Legislativa será palco de manifestações de um Ato Público pela instalação de CPIs.

A manifestação contará com a participação de representantes de movimentos populares, sindicalistas, políticos e integrantes da sociedade civil organizada em protesto ao bloqueio de CPIs ao longo da gestão do governador Geraldo Alckmin, postulante a candidato à presidência, que renunciará ao mandato de governador sem nunca ter sido investigado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.