PT questiona ação de PM infiltrado

29/03/2010 16:09:00

Greve dos professores

 

 

A informação da Polícia Militar de que o cidadão que socorreu a PM ferida durante a manifestação dos professores, na sexta- feira (26/3),  trata-se de um policial militar a paisana, provocou indignação na Bancada dos deputados do PT na Assembleia paulista.

“A política de infiltração foi um expediente recorrente do período da ditadura militar. Esse é um método próprio de fascismo, do regime autoritário que usava de milicianos infiltrados em movimentos de resistência que lutavam pela Democracia”, protestou o líder do PT, deputado Antonio Mentor.

O PT na Assembleia vai requerer da Secretaria de Segurança Pública informações sobre a participação de PMs em manifestações da sociedade civil organizada e como e quantos homens fazem parte do Serviço Reservado da PM.   

Os professores da rede pública estadual estão em greve desde 8 de março e a administração José Serra, até o momento, não abriu canal de diálogo e negociação com o setor, que deve realizar outra assembleia dia 31/3, no vão livre do Masp.     

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.