PT questiona atraso em obras da CDHU

08/03/2012

Habitação

Por meio de Requerimento de Informação, o 1º secretário da Assembleia Legislativa, o deputado do PT Rui Falcão, questiona o secretário de Estado da Habitação, Sílvio França Torres, sobre os motivos que levaram a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) a não iniciar as obras de reparo no Condomínio Vila Verde B30, no bairro Cohab – Brasilândia. Segundo os moradores, a CDHU havia assumido o compromisso de iniciar as obras no dia 2 de fevereiro último.

Prédios do Condomínio Vila Verde apresentam rachaduras nas lajes e nas bases da estrutura, inclusive com afundamento do estacionamento, o que provoca insegurança entre os moradores. Há ainda rompimento de muros de arrimo e infiltração de água em vários locais, seja por falta de manutenção ou pela entrega parcial das obras, conforme os moradores.

“A CDHU se comprometeu a fazer as obras de reparo nos blocos dos condomínios com problemas em 2 de fevereiro de 2012. Não cumpriu com a promessa alegando falta de equipe para realizar os reparos. Portanto indago se de fato existe equipe de reparação, qual a previsão de início das obras e o procedimento adotado pela Secretaria de Habitação para fiscalização das obras e empreendimentos entregues”, justifica Rui falcão.

Outra indagação do deputado do PT é se a CDHU presta serviço de manutenção nos prédios entregues e construídos por meio de sua pasta. Por fim também questiona se existe fiscalização sobre as estruturas de sustentação dos prédios e empreendimentos da CDHU após ocupação e demais empreendimentos no Estado de São Paulo.

“Os recentes problemas evidenciados em diversas obras nas cidades brasileiras fizeram surgir na população uma nova preocupação, qual seja, a manutenção e fiscalização dos empreendimentos e residências”, observa Falcão. Para ele, é necessário questionar e provocar um procedimento para que a população paulista tenha a proteção necessária e a segurança sobre a manutenção de suas residências.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.