Região bragantina cai na real: Alckmin não cumpriu suas promessas

16/09/2017

Crédito:

Audiência pública na região de Bragança Paulista para debater o Orçamento de 2018 revela que está acabando a paciência dos paulistas com a falta de atenção do Governo do Estado com as cidades do interior. Prefeitos daquela região bateram forte em Alckmin, nesta sexta-feira, 15/9, em encontro na câmara municipal bragantina.

Foram unânimes as críticas à falta de investimentos estaduais em diversas áreas, especialmente nas de saúde e de segurança pública. Lideranças dos municípios de Bragança Paulista, Jarinu, Serra Negra, Pinhalzinho, Tuiuti, Socorro, Amparo, entre outros, apresentaram um quadro desolador dos serviços de segurança prestados pelo Estado: distritos policiais sucateados, efetivos da Policia Militar muito abaixo do necessário, falta de viaturas.

O PSDB já está há 30 anos no poder e o descaso atual não tem precedentes. Os prefeitos dizem que têm pago a conta dos serviços básicos prestados à população, enquanto o Estado não assume sua responsabilidades e não faz a sua parte.

“Como o governador Alckmin quer ser presidente da República?”, perguntou o prefeito de Tuiuti, Jair Fernandes Gonçalves. “O governador só faz obras vistosas nas áreas centrais da capital, deixando as cidades pequenas à míngua, sem nenhum investimento”, concluiu.

Os investimentos do Estado na região sofreram uma queda de 33,60% em 2016. Neste ano, se comparados os dados do primeiro semestre com os do mesmo período do ano passado, a queda dos investimentos em obras e material permanente já é de 68,70%.

Em relação à mobilidade, foram mencionadas as duplicações da SP-08, Bragança – Socorro, e SP-63, Bragança – Amparo. Com estudos completados há pelo menos seis anos e recursos fornecidos pelo Banco Mundial, a execução das obras não avança e falta empenho do governo para concluí-las.

Composta por várias estâncias turísticas, a região reclama os recursos do fundo de turismo, que não estão sendo repassados pelo governo. As prefeituras fizeram projetos para se habilitarem, assumiram compromissos e o dinheiro do Estado simplesmente não está chegando nas cidades.

O tom de indignação que marcou a audiência mostra que a ficha está caindo para muitas lideranças políticas do interior: o governo Alckmin não cumpre suas promessas e mostra que não tem planejamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *