Reservatório de água vira pasto no interior do Estado

14/08/2014

Crise da água

Há aproximadamente dois meses, o trecho da represa que corta a cidade de Redenção da Serra (a 174 km de SP), no Vale do Paraíba, secou. A área onde antes barcos de pesca dividiam espaço com jetskis virou pasto para vacas. Uma antiga estrada de terra reapareceu na estiagem e voltou a ser usada por motoristas da região.

Segundo relatos de moradores à reportagem do jornal Folha de S. Paulo, até maio havia água.

A Cesp (Companhia Energética de São Paulo) insiste em limitar a quantidade de água enviada da represa do rio Jaguari, onde ela opera uma usina hidrelétrica, ao rio Paraíba do Sul. O argumento do governo Geraldo Alckmin é que o abastecimento humano tem prioridade sobre o fornecimento de energia.

Diminuir a vazão pode levar a um “colapso” no abastecimento de água de cidades do Rio e do interior de São Paulo. Principal reservatório do Vale do Paraíba, o Paraibuna está com 13,24% de sua capacidade de armazenamento, argumenta o ONS (Operador Nacional do Sistema). (sc)

*com informações do jornal Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.