Restabelecer o diálogo para superar o impasse

23/10/2008 12:37:00

Greve na polícia civil

Crédito:

 

A greve da Polícia Civil, que já dura mais de um mês, trouxe mais uma vez à tona o dramático quadro da segurança pública em nosso estado. As reivindicações legítimas dos policiais civis apontam para um dos aspectos que contribuem muito para a ineficiência da política de segurança pública do governo do Estado: os baixos salários da polícia paulista.

A incapacidade do governo estadual de reconhecer este fato claro, abrir negociações e apresentar uma proposta, que dentro das condições financeiras do Estado (condição essa que tem melhorado muito nos últimos anos), possa significar uma perspectiva de recuperação e valorização salarial, tem levado a uma preocupante radicalização da situação, e teve sua expressão máxima, até agora, no confronto entre os grevistas e a Polícia Militar no último dia 16.

Esse confronto, sem dúvidas, deixará seqüelas graves no relacionamento entre as duas forças responsáveis pela segurança pública no Estado.

Mas, infelizmente, ainda não temos um caminho de solução negociada constituído entre as partes. Tememos que a ausência dessa negociação produza confrontos indesejáveis entre policiais, enfraquecendo ainda mais a necessária harmonia e colaboração que deve existir entre elas.

Infelizmente, o governador Serra, procurou o caminho fácil, que não resolve nenhum problema, de transferir suas responsabilidades na condução do conflito com acusações infundadas às centrais sindicais e ao PT.

Diante da gravidade desse quadro, o PT paulista, por meio de sua direção estadual e de sua Bancada na Assembléia Legislativa, coloca como urgente a necessidade de constituição de uma mesa de negociação com as entidades representativas da categoria.

Para que os interesses do povo paulista estejam em primeiro lugar, para que seja superada a presente instabilidade diante da grave crise instaurada na segurança pública do Estado de São Paulo, o PT defende que o diálogo seja o instrumento para a resolução do impasse.

Executiva Estadual PT-SP

Bancada do PT na Assembléia Legislativa 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.