Sabesp erra nível de água do Cantareira

20/05/2014

Volume morto

A Sabesp e o grupo técnico liderado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE), formado para acompanhar o dia a dia da seca no Cantareira, divulgaram dados diferentes sobre o nível das represas, nesta segunda-feira (19/5).

A água é a mesma, mas os dois grupos calculam o nível dos reservatórios de forma diferente.

Enquanto o sistema Cantareira, para a Sabesp, tem 26,3% de sua capacidade, para o grupo de crise o nível das seis represas do sistema está em 22,2% do total armazenado.

A distorção dos números ocorre porque a Sabesp não considerou em seus cálculos que o acréscimo do “volume morto” também elevou a capacidade total do sistema de 981,56 bilhões de litros para 1,164 trilhão de litros. Desta forma, para a concessionária, o nível atual de 257,93 bilhões de litros representa 26,3% da capacidade anterior do sistema: 981,56 bilhões de litros.

Para o grupo técnico, contudo, o índice atual corresponde a 22,2% da nova capacidade do sistema: 1,164 trilhão de litros. Segundo o relatório divulgado nesta segunda-feira pelo grupo, a vazão afluente aos principais reservatórios do Cantareira está em 13,03 mil litros por segundo, o que equivale a 38% da média histórica do mês.

*com informações das agências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.