Sabesp faz obra de R$ 400 milhões sem licitação

24/08/2015

Sem transparência

Sabesp faz obra de R$ 400 milhões sem licitação

A Sabesp está sendo questionada pelo Ministério Público de Contas por ter celebrado contratos emergenciais sem licitação, no valor de R$ 400 milhões, sem que o governo tivesse feito o reconhecimento oficial da situação emergencial da crise da água.

Há uma semana o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin por meio do DAEE- Departamento de águas e Energia Elétrica, publicou uma portaria em que em que afirma existir uma “situação de criticidade hídrica” na bacia do Alto Tietê, que engloba 40 cidades – inclusive a Grande São Paulo – e cerca de 10% da população brasileira.

A medida foi tomada após o segundo manancial, o Alto Tietê, que socorreu áreas que o Cantareira já não podia mais atender, entrar em crise. Hoje o reservatório opera com cerca de 15% da capacidade, mas já chegou a um dígito durante a escassez.

A Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos nega que a portaria tenha reconhecido a crise.
Desde o agravamento da crise hídrica, no início de 2014, o governo Alckmin tem sido questionado por não reconhecer oficialmente a existência de uma crise hídrica no Estado. A gestão tucana argumenta que, desde o momento em que a Sabesp foi obrigada a reduzir a captação de água no sistema Cantareira, no início do ano passado, essa situação está configurada. (rm)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *