Secretário citado em delação será ouvido

12/12/2016

Caixa dois de Alckmin

Crédito: Secretaria de Desenvolvimento

Bancada do PT questionará Secretário de Planejamento de Alckmin denunciado em delação da Odebrecht

Secretário de Planejamento de Alckmin denunciado em delação da Odebrecht será ouvido amanhã (13), na Assembleia Legislativa. Um dos homens fortes do governo Alckmin e mencionado na delação premiada de um executivo da empreiteira Odebrecht, Marcos Monteiro, atual secretário estadual de Planejamento e Gestão, será ouvido amanhã (13), a partir das 14h, na Comissão de Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Segundo matéria publicada pelo jornal Folha de S.Paulo em 2014, Monteiro foi um dos operadores do caixa dois da campanha de Alckmin na última eleição. Ainda de acordo com a reportagem, ele era chamado de “MM” pelos funcionários das Odebrecht.

Na campanha de 2010, Alckmin recebeu R$ 2 milhões em dinheiro vivo, repassados ao empresário Adhemar Ribeiro, irmão da primeira-dama, Lu Alckmin. A entrega do recurso, de acordo com os termos da delação, ocorreu no escritório de Ribeiro, na capital paulista.

Os recursos intermediados por Monteiro, para a campanha de 2014, não foram revelados pela reportagem.

Os deputados da Bancada do PT vão inquirir o secretário sobre os esquemas de propina que alimentaram a campanha eleitoral do governador Geraldo Alckmin e verificar as ações e programas desenvolvidos pela gestão de Monteiro frente à secretaria, a eficácia para ativar a economia paulista, além da venda de ativos públicos – como a venda de parques públicos e áreas da secretaria estadual de agricultura, inclusive institutos de pesquisas.

Rosário Méndez

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.