Secretário cria modelo fast food na Saúde

06/12/2013

Governo Alckmin

David Uip indicou Alberto Saraiva, dono da rede de fast-food, para conselho na gestão tucana de São Paulo porque ele `consegue vender 600 milhões de esfirras em 400 unidades`: “ninguém entende mais do que ele em atendimento e logística”, justificou

Em evento na capital paulista, na última terça-feira (3/12), o secretário estadual de Saúde de São Paulo, David Uip, ao ser questionadoo sobre propostas para reduzir as filas para a realização de exames e procedimentos, como a hemodiálise, por exemplo, ele disse: “Um dos membros do Conselho de Gestão é o Alberto Saraiva, médico pela Santa Casa é dono do Habib´s.

Muitos me perguntaram o que o Habib´s tem a ver com o conselho. Ora, se o cara vende mais de 600 milhões de esfirras por ano em 400 unidades, ninguém entende mais do que ele em atendimento e logística”, disse, em meio a muito riso e aplausos da plateia.

O conselho de gestão a que Uip se referiu é o Conselho Superior de Gestão em Saúde do Estado de São Paulo. Criado pelo Decreto 59.564, publicado em 30 de setembro no Diário Oficial do Estado, o colegiado que tomou posse no mesmo dia 30, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, é presidido pelo professor e médico Adib Jatene e por David Uip e reúne grandes empresários. Não há um único representante de movimentos sociais da área ou dos trabalhadores na saúde.

De acordo com o portal do governo do Estado, “ não é formado só por médicos, mas também por lideranças da comunidade. Essa heterogeneidade é muito positiva porque conta com a presença de vários setores da sociedade,” explicou o governador Geraldo Alckmin, durante a cerimônia de posse.

Ainda segundo o portal, as reuniões serão mensais e terão uma pauta pré-discutida e estabelecida para trazer soluções e progredir na gestão publica. “Tenho certeza vai ajudar muito São Paulo, que já está na ponta do país em termo de saúde pública, para que a gente possa aprimorar ainda mais o trabalho e a gestão de atendimento e oferecer melhor qualidade de saúde para nossa população e todos os 645 municipais de São Paulo,” finalizou o governador.

Aos empresários, Uip revelou que o conselho pensado por ele foi batizado por João Doria Junior, à frente do Lide. “Liguei pro meu guru, o Doria, que disse que eu tive uma boa ideia, e deu o nome para o grupo”, disse o secretário.

Ainda segundo Uip, a formação do grupo levou em conta algumas características. “A primeira delas que fossem empresários de primeira linha, de sucesso e, em segundo lugar, com espírito público de entender o momento”.

A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde afirmou que não havia, na quarta-feira (4/12), fontes que pudessem dar mais esclarecimentos sobre o caráter do conselho e se os conselheiros serão remunerados.

Ao contrário de outras ocasiões, em que criticou o programa federal Mais Médicos, o secretário de saúde paulista chegou a defender a iniciativa.

Concordou que faltam médicos para o atendimento à saúde básica, mas ressalvou seu desacordo com o pagamento de bolsas, defendendo a contratação formal, por meio de concursos. E como não podia deixar de ser, alfinetou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ao criticar a redução nos repasses de verbas federais à saúde nos últimos 20 anos. Segundo Uip, que foi professor de Padilha durante a residência médica, falar mal do ministro seria falar mal dele próprio.

fonte: Rede Brasil Atual

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.