Sem ajuda estadual, prefeituras paulistas tentam conter proliferação da dengue

21/01/2010 12:42:00

Surtos

Os municípios de Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Araçatuba, no interior paulista, registraram 924 casos de dengue nos 19 primeiros dias de janeiro. O número é 15 vezes maior do que os 60 casos contabilizados pela Secretaria Estadual de Saúde nas três cidades, em janeiro do ano passado.

Enquanto a dengue prolifera, as ações de combate à doença limitam-se às prefeituras. A Diretoria de Vigilância em Saúde de São José do Rio Preto confirmou 452 casos da doença na primeira quinzena de 2010, mais da metade dos 968 contabilizados ao longo do ano passado. A diretoria informou ainda que começaram a ser adotadas as medidas para destruir os criadouros das larvas do mosquito transmissor da doença e a aplicação de inseticida para eliminação do inseto adulto. Em Ribeirão Preto , foram registrados 137 casos – três vezes mais do que em janeiro do ano passado.

Na capital paulista, mapeamento realizado pela Secretaria Municipal da Saúde descobriu que três dos 96 distritos correm risco de registrar surtos de dengue e outros 29 merecem maiores atenção. O estudo leva em conta o índice de densidade larvária registrado em dezembro, ou o grau de infestação de larvas do mosquito transmissor da doença. A situação é pior em três distritos da zona norte: Jaraguá, Perus e Pirituba.

fonte: Brasília Confidencial – 21/1/2010

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.