Sem transporte coletivo de qualidade, São Paulo tem um dos piores trânsitos do mundo

03/09/2010 17:04:00

A vida em câmera lenta

 

A capital paulista tem o quarto pior trânsito do mundo, segundo levantamento publicado na Revista Foreign Policy (FP), sediada em Washington DC. Em termos de deslocamentos diários, São Paulo só perde para Pequim, Moscou e Cidade do México.

“The city holds the world record for the world’s longest traffic jam at over 165 miles on May 9 in 2008”, diz a reportagem da FP, em referência ao maior congestionamento do mundo registrado em São Paulo em 09 de maio de 2008, equivalente a 165 milhas ou 265 quilômetros. Mas, segundo a CET, o recorde histórico da capital paulista, e do mundo, em congestionamento foi em 10 de junho de 2009, quando os paulistanos enfrentaram nada menos que 293 quilômetros de ‘traffic jam’.

O levantamento publicado no último dia 24 coincide com pesquisa realizada pela IBM em 20 metrópoles do mundo com 8.192 motoristas. O grau de insatisfação dos que trafegam por São Paulo é altíssimo. 61% deles consideram que o tráfego piorou nos últimos anos; 73% admitem que já estão com a saúde abalada e 38% acreditam que tiveram o desempenho na escola e no trabalho afetado.

No dia-a-dia, para fugir da superlotação, atrasos e problemas técnicos da CPTM, Metrô e ônibus, os paulistanos optam cada vez mais pelo transporte individual. O resultado, segundo os entrevistados pela IBM, é que São Paulo tem o sexto pior trânsito do mundo. A poluição e o stress, gerados pelo caos no trânsito, provocam problemas físicos e psicológicos.

A psicóloga Raquel Almqvist, da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), defende o transporte coletivo de qualidade como solução para o trânsito caótico e os problemas que ele provoca.

“Muita gente ainda prefere usar o próprio carro nas metrópoles como São Paulo, O que precisamos é de incentivo para que elas passem a usar mais o transporte público para se deslocar. E esse incentivo só pode vir na forma de um transporte público de qualidade, mais confortável, mais seguro, com um número maior de horários disponíveis”, disse Almqvist em entrevista ao Diário de São Paulo.

Confira “São Paulo: The world’s worst traffic” no site da Foreign Policy: http://www.foreignpolicy.com/articles/2010/08/24/the_world_s_worst_traffic?page=0,3

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.