Serra não gasta recursos já previstos e vai privatizar a linha mais rentável da CPTM

27/04/2009 17:26:00

Trens

Crédito:

 

O governo Serra deixou de gastar R$ 377 milhões no sistema ferroviário em 2008, em recursos que estavam previstos no Orçamento de 2008. Somente na linha 8 (Júlio Prestes – Itapevi), não foram gastos 30% com a modernização da linha.

A linha 8 da CPTM é a mais rentável do sistema de trilhos paulista, responsável por 22% da receita de arrecadação com as passagens, e transporta 392 mil passageiros por dia em seus 35 quilômetros de extensão.

No entanto, mesmo diante desses números, o governo paulista, por meio da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), vai conceder à iniciativa privada a responsabilidade de assumir por 30 anos a renovação e reforma da frota de trens e a execução de serviços de manutenção nas composições.

Conforme, noticiou o Jornal da Tarde, em 27/4, será na prática uma espécie de “terceirização”, que conforme o resultado pode ser estendido para outras linhas. O jornal informou que, por enquanto, a CPTM não dá mais detalhes sobre a concorrência internacional, alegando segredo de edital e trabalha a hipótese do contrato ser assinado até o dia 20 de maio.

Menos recursos para o programa expansão

Apesar de toda a propaganda do governo do Estado nos meios de comunicação sobre seu programa de expansão na área de transportes metropolitanos, o governo deixou de investir R$ 579 milhões no sistema metroferroviário com um todo. Somente para o programa de expansão, modernização e operação do transporte não foram  investidos R$ 294 milhões.

As piores linhas da CPTM foram as mais afetadas por essa perda. Na linha 7 (Rubi-Luz-Jundiaí) não foram executados 92% dos recursos previstos no Orçamento do ano passado e na linha 12 (Safira-Brás-Calmon Viana), 64%.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.