Tombamento do Belas Artes e Teatro Oficina

03/09/2013

Audiências públicas

Audiências debatem processos de tombamento do Belas Artes e Teatro Oficina

O Cine Belas Artes e o Teatro Oficina, símbolos da cultura na capital paulista, estão processo de tombamento.

Nesta quarta-feira (4/9), será realizada audiência pública com o Secretário da Cultura, Marcelo Mattos Araújo, representantes do Movimento Cine Bela Artes – MBA e da presidente do CONDEPHAAT, Ana Lucia Duarte Lanna, com a finalidade de obter esclarecimentos sobre processos de tombamento do Cine Belas Artes. A audiência acontece às 11h30, Secretaria Estadual da Cultura, situada à Rua Mauá, 51, Luz, na capital.

No dia 5, a audiência é sobre o Teatro Oficina

A histórica luta do Teatro Oficina pelo entorno do prédio tem mais uma etapa a ser vencida nessa quinta-feira (5/9). Os deputados que integram a Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado João Paulo Rillo, e José Celso Martinez Corrêa, presidente da Associação Teatro Oficina Uzyna Uzona, participam audiência pública com a presença do secretário de Cultura, Marcelo Araújo; da presidente do Condephaat, Anna Lanna, além de representantes do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), do Compresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) e do IAB (Instituto dos Arquitetos do Brasil).

A audiência foi proposta pelo deputado Rillo e aprovada na Comissão no último dia 21 de agosto. “É o primeiro gesto de solidariedade concreto que recebemos”, disse Zé Celso, fundador do Oficina. Ele lembrou que o teatro é tombado pelo Condephaat e pelo Iphan e há 55 anos atua na vanguarda da cultura brasileira. O projeto atual do teatro é da arquiteta Lina Bo Bardi e completa 20 anos no dia 3 de outubro. Apesar do tombamento, o Condephaat autorizou, em maio, o Sisan, braço imobiliário do Grupo Silvio Santos, a construir duas torres no entorno do Teatro já ocupado pelos artistas da Uzyna Uzona. Zé Celso enumera os prejuízos que o empreendimento causaria ao teatro. Além de espremer o prédio do Oficina entre grandes torres de edifício, a autorização do Condephaat se contrapõe à proposta de ocupação do entorno com instalações voltadas para atividades culturais e educacionais. “Nossa proposta inclui a construção de universidade popular, creche e outros equipamentos, sem verticalização, para preservar a fachada do teatro”, revela.

A audiência, transmitida ao vivo pelo Uzyna Uzona via internet no site http://new.livestream.com/uzyna, vai ser realizada no Teatro Oficina, a partir das 14h30 e é aberta a todos. O Teatro Oficina está localizado na rua Jaceguai, 520, Bela Vista, em São Paulo.

*com informações da Ass. Imprensa deputado João Paulo Rillo e PT Alesp

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *