Trabalhadores da Saúde decidem entrar em greve em 1º de maio

23/04/2013

Greve

Trabalhadores da Saúde decidem entrar em greve a partir de 1º de maio

Depois dos professores, mais uma categoria promete entrar em greve devido ao descaso do governo do Estado. Os funcionários da Saúde decidiram parar a partir de 1º de maio por tempo indeterminado. A categoria reúne cerca de 70 mil trabalhadores no Estado.

No último dia 19 de abril, após assembleia realizada em frente à secretaria estadual da Saúde, os trabalhadores foram em passeata até a avenida Paulista, onde participaram do ato unificado do funcionalismo.

Os funcionários da Saúde exigem reposição de perdas salariais de 32,2%, correspondentes aos últimos cinco anos, além de aumento no vale-refeição, de R$ 8 para R$ 26,22. Além disso, exigem que o governo respeite a data-base, que, em 2006, foi definida em 1º de março, e que não estaria sendo cumprida. Eles querem que o Prêmio de Incentivo seja destinado igualmente para toda a categoria e que haja transparência no uso da verba, que vem do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Saúde.

Segundo o presidente do SindSaúde, Gervásio Foganholi, a pauta de reivindicações foi encaminhada a diversas instâncias do governo paulista – secretarias da Saúde, Gestão Pública e Casa Civil –, mas não houve retorno para negociações.

Para o dia 26 de abril, às 10h, está agendada reunião das entidades do funcionalismo na secretaria de Gestão Pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *