Trabalhadores da Saúde também aderem à greve

02/05/2013

Greve

Em greve oficial desde o dia 22 de abril, os professores da rede estadual de São Paulo ligados à Apeoesp, o principal sindicato da categoria, realizam nesta sexta-feira (3/5) nova assembleia no vão livre do Masp, na Avenida Paulista, às 14 h. Nas últimas duas sextas, manifestantes fecharam a avenida e seguiram em passeata.

A greve tem adesão de 33% da categoria, segundo informações da Apeoesp, e os professores reivindicam reajuste de 36,74% nos salários. O governo estadual oferece 8,1%.

Trabalhadores da Saúde

Após ausência do governo de São Paulo nas negociações, o Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo (Sindsaúde-SP) confirmou que os servidores paulistas entraram em greve por tempo indeterminado no dia 1º de maio.

A paralisação deve durar até dia 10 de maio, quando uma assembleia geral decidirá sobre a continuidade ou não da greve. Os servidores alegam que o governo de São Paulo não respeitou a data-base para o reajuste salarial, que seria dia 1º de março.

Segundo o sindicato, o governo de Geraldo Alckmin não apresentou nenhuma proposta de aumento para a categoria e nem iniciou as negociações sobre as reivindicações dos servidores.

Os trabalhadores pedem reposição de perdas salariais de 32,2%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *