Tucanos boicotam redução de tarifa de energia

04/12/2012

Nota da Bancada

A decisão do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, de não renovar as concessões de três hidrelétricas da CESP, que vencem em 2015, afeta a redução das tarifas de energia já a partir de 2013, conforme proposto pelo Governo Federal, através da MP 579.

Como conseqüência, a redução de 20% dos custos da tarifa pode ser menos que o previsto e ficar em 17%, prejudicando não só a população do Estado, mas de todo o Brasil, bem como o setor produtivo.

O governo Alckmin argumenta que o reembolso proposto de R$ 1,8 bilhão está muito abaixo dos R$ 7 bilhões que a CESP pleiteia como indenização. Ocorre que a estatal não apresenta elementos que justifique esse montante.
Com essa medida, o governo do PSDB continua na contramão do desenvolvimento do país, como já fez nos anos 1990 com a privatização do setor elétrico, um setor estratégico para a economia. Os tucanos se recusam a fazer parte de um pacto que ajudará a tornar o país mais competitivo, gerar mais empregos e fomentar a economia.

A Bancada do PT repudia essa decisão do governador Geraldo Alckmin e não recuará na busca de colocar o Estado de São Paulo nos rumos do desenvolvimento que assistimos no Brasil. Vamos fortalecer nossa aliança com movimento popular e sindical, como já fizemos na luta contra a privatização, para tirar o Estado dessa letargia tucana que coloca os interesses partidários acima dos interesses de toda uma nação.

Bancada dos deputados Estaduais PT da Assembleia Legislativa de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.