Tucanos deixam escolas do Estado sem verba de manutenção

12/04/2012

Descaso com a Educação

Escolas da rede pública estadual de São Paulo ainda não receberam esse ano a verba para manutenção. Com estrutura já precária, não podem fazer nem pequenos reparos.

“Alguns computadores quebraram e não consigo chamar o técnico. Já o desentupimento de privadas eu pedi para fazer fiado”, disse um dirigente de colégio da região sudeste do Estado -ele pediu para não ser identificado.

“O pessoal tem de improvisar. É uma situação extremamente negativa”, disse o presidente da Udemo (sindicato dos diretores), Francisco Poli. “As escolas mais afetadas são as de periferia, que não têm reserva financeira.”

Os colégios regulares recebem R$ 6 por aluno; nas unidades de tempo integral, o valor é de R$ 12 por estudante.

Um dos objetivos do programa é evitar que os problemas se tornem estruturais, o que seria mais custoso.

Pagar para fazer prova

Já na Escola Estadual São Paulo, localizada no Brás (região central de SP), os alunos têm que pagar uma taxa de R$ 2 para a realização das provas.

Segundo eles, o dinheiro é utilizado para a impressão das avaliações e, quem não paga, precisa copiar as questões à mão. Os pais se queixam ainda do fato de comprar o uniforme das crianças.

“Não estava sabendo dessa taxa e não concordo. A gente já contribui com R$ 20 na matrícula e paga pelo uniforme”, reclama a dona de casa Regina Fernandes Thomazini, que gastou R$ 165 no conjunto com uma calça, duas camisetas e um casaco.

Com informações do jornal Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.