Tucanos evitam convocação de secretário

31/05/2012

Panes na CPTM

Base governista evita convocação de secretário para esclarecer panes na CPTM

Na Comissão de Transportes realizada nesta quarta-feira (30/5), a base governista conseguiu impedir a convocação do secretário-chefe da Casa Civil, Sidney Beraldo, do secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e do presidente da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Mario Bandeira. Eles rejeitaram o requerimento, que tinha como objetivo esclarecer as panes ocorridas nas estações da CPTM e os cortes no orçamento da companhia.

A Bancada do PT defendeu a convocação, argumentando a frequência de panes que afetam diretamente a população. Eles citaram o acidente com vítimas que aconteceu no Metrô. Por outro lado, base de sustentação do governo alegou que o requerimento se tratava de “política eleitoral no requerimento e sugeriu adiar a convocação para “um momento mais oportuno“.

O deputado Gerson Bittencourt rebateu a tese dos governistas dizendo que a convocação serve para “fazer um processo de discussão sobre as panes e esclarecê-las à população”.

O deputado também ressaltou que a base governista tem fugido ao debate. Isso porque, nas últimas semanas não houve quorum para realizar a reunião da Comissão. Nos dias 16/5 e 23/5, apenas os deputados do PT compareceram, já que nas respectivas datas aconteceu o acidente da Linha 3 (Vermelha) do Metrô e a greve dos metroviários. “Se há panes nas linhas da CPTM e do Metrô ou greves a base governista não participa para debater as questões”, disse.

O deputado Orlando Morando (PSDB) reagiu às críticas, com dados do PAC da Mobilidade Urbana, que aponta que o Estado de São Paulo receberá R$ 400 milhões para a Linha 18 do Metrô.
Gerson Bittencourt fez um desafio a Morando: “proponho fazermos um requerimento ao secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, para que ele apresente todos os projetos que foram solicitados ao governo federal”.

O deputado justificou seu pedido, explicando que “não podemos fazer uma análise do que foi liberado sem antes saber o que foi solicitado pelo governo”.

Mais manobras

O deputado Gerson Bittencourt apresentou requerimento com a finalidade de esclarecer o acidente ocorrido no dia 16/5, na Linha – 3 (Vermelha) do Metrô, quando duas composições se chocaram, deixando várias pessoas feridas. O parlamentar pretende ouvir o chefe do Centro de Controle Operacional da Linha 3, os condutores das duas composições, o presidente do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Altino de Melo Prazeres Junior, o representante da Secretaria Municipal da Saúde responsável pelas unidades de pronto atendimento e o coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU.

Orlando Morando (PSDB) pediu vistas do requerimento, para adiar sua discussão. Mais uma manobra da base governista, para impedir que membros do governo esclareçam o que de fato vem acontecendo com a rede metroviária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.