Tucanos impõem mais uma derrota aos funcionários da Educação

20/09/2007 16:42:00

Educação

Os deputados tucanos que compõem a Comissão de Educação da Assembléia Legislativa votaram contra o aumento do valor do bônus para os professores e funcionários da pasta e sua extensão aos aposentados das categorias, durante reunião da Comissão nesta quinta-feira (20/9).

Os petistas Roberto Felício, presidente da Comissão, e Simão Pedro, líder da Bancada, votaram favoráveis ao parecer do relator, que incorporava as emendas do PT, que no caso dos funcionários da educação (PCL 60) previa aumento do bônus de R$ 500 para R$ 800 e para o quadro do magistério (PCL 61), de R$ 1.200 para R$ 1.500. As emendas dos petistas também propunham a extensão do benefício aos aposentados

Simão Pedro esclareceu que, infelizmente, a oposição não tem conseguido sensibilizar os deputados governistas para mudar os projetos complementares de lei encaminhados pelo governador José Serra para a pasta da Educação, que não atendem as reivindicações básicas dos funcionários. “Uma vez que o governo Serra se recusa a discutir uma política salarial, o mínimo seria acatar as emendas do PT”, afirmou Simão.

O deputado explicou, também, que o argumento do governo da falta de dinheiro não é verdadeiro, porque neste ano até o mês de agosto o Estado teve um excesso de arrecadação de R$ 5,5 bilhões e que até o final do ano deverá chegar a R$ 7 bilhões.

Durante a reunião também falaram os representantes de duas entidades: Maria Lúcia de Almeida (Centro do Professorado Paulista) e Josué (AFUSE). Eles abordaram a falta de sensibilidade do governo do Estado em não negociar como os funcionários e nem respeitar a data-base da categoria.

Mesmo diante dos argumentos dos representantes dos servidores, dos deputados petistas e o parecer do relator apresentado os deputados governistas Maria Lúcia Amary (PSDB), Antonio Carlos (PSDB), José Bruno (DEM) e Rita Passos (PV), votaram contra. Desta forma, os PCL’s seguem para votação em plenário exatamente como foram encaminhados por Serra.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.