Violência é a principal causa de emergência médica

03/03/2009 16:36:00

Dia Internacional da Mulher

 

Na segunda matéria da série especial sobre o Dia Internacional das Mulheres, o site da Bancada do PT informa que um levantamento inédito do Ministério da Saúde revela que a violência doméstica é a principal causa do atendimento de mulheres nas emergências de hospitais de todo o País.

Além das agressões dentro do próprio lar, as mulheres enfrentam ainda o medo gerado pelas estatísticas que revelam o crescimento do número de estupros. Levantamento da própria Secretaria de Segurança Pública aponta o aumento de 5% nos casos de violência sexual no Estado de São Paulo.

A persistência e perversidade do hábito transformaram a violência contra as mulheres em questão de Estado. Preocupada com o tema, a Bancada do PT atua intensamente em defesa das mulheres na Assembleia, através das Comissões de Direitos Humanos, Educação, Segurança Pública, Saúde e outras.

O Líder da Bancada, deputado Roberto Felício, criou um projeto sobre o tema que foi aprovado e transformou-se em lei em 2005. A Lei 12.284/05 tornou obrigatória a existência de conteúdos contra a violência doméstica e a discriminação de etnia, gênero, origem e orientação sexual nas escolas estaduais.

Já o deputado Simão Pedro é autor de um projeto que já passou pelas comissões específicas e está pronto para a ordem do dia na Assembleia: o PL 299/2004, que prevê o funcionamento em regime integral nas delegacias da mulher: 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Ana Perugini, que é uma das quatro mulheres da bancada petista, lançou no ano passado a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres para ampliar a discussão sobre a participação feminina no cenário nacional.

Maria Lúcia Prandi apresentou recentemente dois novos projetos criando políticas públicas para a população feminina do Estado. Uma das propostas visa a criação do Programa Estadual Irmã Dolores de Qualificação da Mão-de-Obra Feminina. A outra, obriga o Governo do Estado a divulgar anualmente o Atlas da Mulher Paulista, reunindo todas as estatísticas referentes à condição feminina em São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *