CENA POLÍTICA – 02 DE ABRIL DE 2019

*VITÓRIA DOS TRABALHADORES NA FORD*

Na manhã dessa terça-feira os trabalhadores e trabalhadoras na Ford realizaram mais uma assembleia de mobilização contra o fechamento da montadora em São Bernardo do Campo e pela primeira vez em 42 dias, desde que a empresa anunciou o seu fechamento, os trabalhadores receberam boas notícias.

 

A empresa segue em negociação confidencial com um interessado em comprar a planta na cidade e assumir a produção de caminhões. Além disso, também foi garantido o pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados).

http://bit.ly/trabalhadores-ford

 

*UNIVERSIDADES PÚBLICAS*

Durante reunião da Frente Parlamentar das Universidades e Institutos Públicos de Ensino e Pesquisa, ficou definido que a deputada *Beth Sahão* será a coordenadora da frente nesta legislatura para lutar contra o desmonte promovido pelo Governo Doria.

 

*ESCOLAS QUE CONVIDAM ALUNOS A FICAR*

Em plenário, o deputado *Emidio de Souza* denunciou a crítica situação das escolas públicas com o descaso do governo Doria. A Escola João de Deus Cardoso Melo, no Capão Redondo, está sem luz há vários dias e assim que tem recebido seus alunos. A E.E. Antônio Raposo Tavares, mais conhecida como Ceneart, em Osasco, está parcialmente interditada.

Emidio defendeu a criação de uma “Frente Parlamentar em Defesa do Investimento na Rede Estadual de Ensino”, a fim de expor problemas das escolas de cada região do estado, e fez um apelo para que os demais parlamentares apoiem a iniciativa.

 

*REGULAÇÃO DO AGROTÓXICO NO ESTADO*

Tem sido debatido apressadamente na Alesp o Projeto de Lei 147/18, sobre fiscalização do uso de agrotóxico no Estado, apesar da legislação federal (Lei 7802/89) abordar amplamente o tema.

Embora os governistas deixem pouco espaço para discussão, em reunião sobre o tema ocorrida hoje entre parlamentares, deputados petistas conseguiram deixar em evidência a importância das áreas de Saúde e Meio Ambiente terem autonomia para legislar sobre o tema.

Durante a discussão, um parlamentar do PSL quis interromper a fala da deputada Beth Sahão, que se colocou, fazendo valer os pontos defendidos pelo Partido dos Trabalhadores contra o uso indiscriminado e nocivo dos agrotóxicos.

 

Confira resposta da deputada frente à agressão: http://bit.ly/reuniao-agrotoxicos-sp

 

*DINHEIRO POR TRÁS DO VENENO*

O líder da Bancada do PT, *Teonilio Barba*, atentou que no último orçamento as desonerações atingem R$24 bilhões. Um dos 16 setores beneficiados pelas renúncias fiscais é o dos agrotóxicos. Portanto, para o líder é necessário observar esses detalhes antes de votar o PL que regulamenta o uso de agrotóxico no Estado.

 

*MARCO REGULATÓRIO DO AGROTÓXICO*

“O que agrotóxico faz na vida das pessoas? Quando você regula algo, tem que conhecer seu mérito”, disse a deputada *Professora Bebel* hoje em plenário, defendendo a criação de um marco regulatório para uso de agrotóxicos. No entanto, Bebel acredita que é necessário ampliar as discussões sobre o PL 147/18, sobre uso da substância, antes de levar o projeto à votação.

A deputada Beth Sahão defendeu ainda a realização de uma audiência pública pra discutir o tema.

 

*PARA QUE A PRESSA?*

“O agrotóxico tem sido proibido em países do mundo todo”, lembrou em plenário a deputada *Márcia Lia*. O que justificaria, então, a pressa para votar a regularização do agrotóxico? Para os deputados e deputadas do PT, o debate tem que ser ampliado, melhorar e depois ser apreciado.

“Tem muita coisa a melhorar no projeto. Queremos que população de São Paulo tenha alimentação saudável”, complementou o deputado *Luiz Fernando* ao participar das discussões, reforçando que a bancada do PT está trabalhando para melhorar projeto.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Warning: chmod() has been disabled for security reasons in /home/ptalesp2019/public_html/wp-content/plugins/wordfence/vendor/wordfence/wf-waf/src/lib/storage/file.php on line 42