ASSEMBLEIA POSTERGA PUNIÇÃO A DEPUTADO QUE ATACOU O PAPA E O BISPO DE APARECIDA
ASSEMBLEIA POSTERGA PUNIÇÃO A DEPUTADO QUE ATACOU O PAPA E O BISPO DE APARECIDA

Os ataques feitos pelo deputado Frederico d’Avila (PL) contra o Papa Francisco e o bispo de Aparecida continuam sem punição. O parlamentar foi denunciado ao Conselho de Ética da Assembleia por quebra de decoro parlamentar por proferir graves ofensas e expressões difamatórias contra líderes religiosos da igreja católica em outubro do ano passado. Depois de quatro meses de o Conselho ter decidido pela suspensão do mandato do parlamentar por 90 dias, continuam as manobras para adiar a votação da punição no plenário.

A bancada do Partido dos Trabalhadores, liderada pela deputada Márcia Lia, tem constantemente cobrado do presidente da Assembleia, deputado Carlão Pignatari (PSDB), para que este caso seja deliberado e o deputado seja punido por quebra de decoro parlamentar.

Em outubro do ano passado, Frederico d’Avila lançou calúnias, palavras de ódio e difamação contra o bispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, que durante as celebrações da missa em comemoração do dia da padroeira do país, afirmou que para ser pátria amada não pode ser pátria armada. Na ocasião, d’Avila xingou o bispo e o papa de safados, vagabundos e pedófilos e afirmou que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) era um “câncer”.

A atitude do deputado motivou cinco representações contra ele ao Conselho de Ética da Assembleia Legislativa, que agrupou as representações em um único processo e deliberou pela suspensão do mandato do deputado por três meses.  Desde então, a bancada petista tem se apresentado ao plenário para a votação do projeto de resolução que estipula a punição do deputado, porém há uma orquestração da base do governo para impedir que seja formado quórum para a deliberação. A aprovação da punição precisa ter 48 votos favoráveis.

Recentemente, a líder da bancada, deputada Márcia Lia, enviou ofícios aos bispos e ao arcebispo de São Paulo informando sobre a representação de autoria da bancada ao Conselho de Ética, pedindo a punição o deputado Frederico D’Avila. Nesse documento, a líder petista informou também a lista de deputados presentes e faltosos na sessão de deliberação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.