DESTAQUES DA SEMANA – 8 A 10 DE OUTUBRO
DESTAQUES DA SEMANA – 8 A 10 DE OUTUBRO

CONGRESSO DA CUT

O deputado Teonilio Barba saudou o XII Congresso Nacional da CUT, que aconteceu nesta semana na cidade de Praia Grande, litoral paulista. Nova direção da central foi eleita. Nos próximos quatro anos será presidida por Sergio Nobre, que iniciou sua trajetória na Comissão de Fábrica da Mercedez – Benz e foi diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, eleito presidente em 2008 e reeleito em 2011. A bancada das deputadas e deputados estaduais do PT/SP registrou sua confiança, solidariedade e total apoio ao novo presidente da CUT.

 

ONCOCENTRO FICA!

Representantes da Fundação Oncocentro de São Paulo estiveram reunidos com a bancada petista na terça-feira (8) para reforçar o apoio contra um projeto de lei de João Doria que trata do fechamento da instituição, que atua há 45 anos no combate ao câncer.  A FOSP realiza 247 mil exames por ano, pesquisa em cancerologia, tratamento e confecção de próteses para amputados. A bancada reafirmou seu compromisso para andar lado a lado com os funcionários do Oncocentro contra o fechamento desse importantíssimo equipamento.

 

HOMENAGEM À REPÚBLICA POPULAR DA CHINA

Homenagem aos 70 anos de Fundação da República Popular da China e aos 45 anos de relações diplomáticas Brasil-China foi realizada nesta terça-feira, 8/10, na Assembleia Legislativa. O deputado Paulo Fiorilo, coordenador da Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento Econômico e Regional, recebeu a cônsul da China em São Paulo, Chen Peijie, e o vice-cônsul geral, Ying Zhaoxi. A China é hoje o principal parceiro comercial do Brasil. O Estado de São Paulo é o destino preferencial de empresas e cidadãos chineses.

 

ASSISTENTES SOCIAIS E PSICÓLOGOS NAS ESCOLAS

Projeto de lei do deputado José Américo foi aprovado pelo plenário da Assembleia nesta quarta-feira, 9/10. O PL 863/2017 assegura o atendimento por assistentes sociais e psicólogos aos alunos da rede pública de educação básica. Prevê a contratação desses profissionais para atuarem nos estabelecimentos de ensino público, de maneira educativa, crítica e reflexiva, desenvolvendo ações voltadas para os alunos da escola e seus familiares, considerando a realidade socioeconômica e cultural da comunidade onde vivem. Na contramão dessa proposta, o presidente Jair Bolsonaro vetou nesta quarta-feira projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que tornava obrigatória a prestação de serviços de psicologia e de assistência e promoção social nas redes públicas de educação básica.

 

PRETA FERREIRA LIVRE

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) concedeu, nesta quinta (10), habeas corpus para a cantora e produtora cultural Preta Ferreira e seu irmão, Sidney Ferreira. Ambos foram presos em 24 junho, alvos de denúncia do Ministério Público contra vários ativistas do movimento de moradia de São Paulo. A Bancada do PT na Assembleia Legislativa acompanhou dia a dia a perseguição política e aas prisões de Preta Ferreira, Sidney Ferreira, Ednalva Franco e Angelica Lima. Os parlamentares petistas no Estado de SP abriram frentes de luta em favor da liberdade dessas lideranças do movimento de moradia.

 

LANÇADA FRENTE PARLAMENTAR PELOS DESAPARECIDOS

O deputado Luiz Fernando Teixeira lançou na quinta-feira, 10/10, a Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas Desaparecidas no Estado de São Paulo. O parlamentar já propôs e conseguiu a aprovação da criação de uma subcomissão dos direitos da pessoa desaparecida no âmbito da Comissão de Segurança Pública na Assembleia Legislativa. Segundo Luiz Fernando, essas iniciativas têm o objetivo de unir esforços para o enfrentamento do problema. “Queremos dar as mãos aos governos, às entidades e à sociedade, aos pais e mães e fazer um levantamento da legislação que precisa ser produzida e de quais medidas devem ser postas em prática para que nossos desaparecidos sejam encontrados”, resumiu.

 

TRUCULÊNCIA DA PM CONTRA JULIANA CARDOSO

A Bancada das deputadas e dos deputados do Partido dos Trabalhadores exige explicações das autoridades estaduais sobre a afronta da Polícia Militar de São Paulo ao Estado Democrático de Direito, quando na tarde de quinta-feira, 10/10, sem nenhuma justificativa, reteve por mais de uma hora a vereadora petista Juliana Cardoso, que se encontrava acompanhada de familiares de Preta Ferreira e Sidney, líderes de movimentos de moradia que seriam libertados após terem obtido habeas corpus, concedido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *