Governo Doria foge do povo e não envia  representantes a audiência pública
Governo Doria foge do povo e não envia representantes a audiência pública

Há pelo menos 12 anos, os moradores da região que carinhosamente chamamos de fundão da zona sul da cidade de São Paulo, aguardam as obras de extensão do Metrô do Capão Redondo ao Jardim Ângela e a duplicação da Estrada do M’Boi Mirim, na zona sul da capital.

Nesta quinta-feira, 21/10, a Comissão de Transportes e Comunicação da Assembleia recebeu lideranças e moradores da região para mais uma vez cobrar as obras.

Após meses aguardando a aprovação do convite pela base do governo, nenhum dos representantes do governo compareceu à atividade para conversar cara a cara com a população.

Por iniciativa do deputado Enio Tatto, a Comissão convidou os secretários de Estado dos Transportes Metropolitanos e de Desenvolvimento Social, os presidentes do Metrô, CPTU e da EMTU e o superintendente do DER, entre outros dirigentes.

Os agentes do governo Doria fugiram da raia e não tiveram coragem de enfrentar os moradores que estão cansados de promessas vazias e querem saber dos recursos destinados, o plano de execução das obras e cronograma.

A dura realidade enfrentada pelos moradores foi mencionada pelo deputado Enio Tatto ao explicar a importância da expansão das linhas de metrô e sobre a duplicação da Estrada do M’Boi Mirim. “As pessoas que moram no extremo da zona sul, muitas vezes acordam às 4h da manhã para entrar às 8h no trabalho e saem às 17h30 para chegarem às 20h, sobrando pouco tempo pra ficar com as famílias e descansar. Essa já é a quarta audiência que fazemos pedindo a tão sonhada extensão da Linha 5-Lilás”, disse.

O deputado ressaltou também que a recente inauguração da estação Mendes-Vila Natal,na zona sul da capital, que tem quilômetros de extensão, levou quase 13 anos para ser entregue para a população.

Dentre as diversas lideranças locais e moradores da região, a moradora Maria Ivani Rodrigues protestou e criticou a ausência do poder público com a região ” É uma vergonha uma pessoa sair do Jardim Ângela levar duas horas e meia até chegar no seu trabalho no centro, isso dá 5h por dia. Quanto perdemos de qualidade de vida durante um ano?”, falou.

A audiência contou também com a presença do deputado Maurici que criticou a qualidade dos transportes na cidade. “É um descaso com as periferias de São Paulo, que além dos cortes na saúde sofrem com a morosidade nos transportes”, disse.

O deputado federal Nilto Tatto ressaltou que a demanda por mobilidade é uma luta antiga da região e realçou a importância da mobilização e luta popular. ” Agora, com o avanço da vacinação é um momento importante de pressionar para fazer com que se priorize os interesses da população.

A audiência contou ainda com a participação do ex- deputado Salvador Khuriyeh que apresentou estudos sobre os projetos de extensão do metrô e da Estrada do M’Boi Mirim. “De acordo com o Metrô, para atender minimamente a cidade de São Paulo, são necessários no mínimo 220 quilômetros de trilhos, e temos a metade do que é necessário. A região sul é servida por apenas duas linhas. Queremos que a Linha-5 Lilás vá até o Jardim Ângela. O governo prometeu que a extensão ocorreria até 2024, e privatizaram a linha, mas não exigiram da concessionária essa extensão”, disse.

2 Comments

  1. Rafael Almeida
    24/10/2021 at 15:34

    Acho que a essas audiências públicas tem que convocar para comparecerem, porque toda vez ninguém comparece, assim vocês acabam perdendo a credibilidade.

  2. Paulo
    09/11/2021 at 14:21

    Vergonha isso,eu não moro mais aí,mas sei o que o povo passa todos os dias,os governos só sabem enrrolar e mentir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.