JOÃO DORIA ENTREGA PATRIMÔNIO DO ESTADO SEM OUVIR O POVO
JOÃO DORIA ENTREGA PATRIMÔNIO DO ESTADO SEM OUVIR O POVO

Um dia após a aprovação do projeto do governador João Doria que prevê a privatização do Zoológico, do Zoo Safari e do Instituto de Botânica, a deputada Beth Sahão reuniu-se com pesquisadores e servidores desses órgãos para uma avaliação do processo.

Cleusa Lucon deu o tom e levantou o questionamento central: como a base do governo aprova algo, sem considerar a opinião dos trabalhadores e dos pesquisadores e a posição da população?

A questão foi levantada durante a reunião da Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos Públicos, Pesquisas e Extensão, coordenada pela deputada Beth Sahão, que discorreu sobre os indícios de fortalecimento da aliança entre o PSDB e o PSL, com este último votando favoravelmente os projetos do governador.

O ataque ao conhecimento, à ciência e a educação também entrou na quota da preocupação dos pesquisadores, que sugeriram o acompanhamento dos trabalhos da CPI da Gestão das Universidades, que está sendo conduzida pelo deputado Wellington Moura, do PR, que também está fechado com o governador.

 

Conquistas pontuais

Apesar da aprovação do PL 183/2019, de autoria governador João Doria, que entrega à iniciativa privada o Zoológico de São Paulo, o Zoo Safári e o Instituto de Botânica, os trabalhadores e suas lideranças destacaram algumas vitórias que preservam interesses da sociedade paulista e dos pesquisadores.

Entre os pontos ressaltados, está a garantia de que o Instituto de Botânica será preservado e permanecerá na área do Jardim Botânico. Os pesquisadores poderão continuar ministrando aulas de mestrado e doutorado. A Fundação Zoológico manterá sob sua manutenção o plantel e animais. Também se garantiu que as pesquisas produzidas pelo Instituto de Botânica continuarão no domínio do Estado.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *