BANCADA DO PT PEDE PUNIÇÃO DE DEPUTADO QUE AMEAÇOU EX-PRESIDENTE LULA
BANCADA DO PT PEDE PUNIÇÃO DE DEPUTADO QUE AMEAÇOU EX-PRESIDENTE LULA

Em decorrência da publicação de vídeo nas redes sociais do deputado estadual Coronel Telhada, do PP, gravado nas dependências da Assembleia Legislativa, no qual, ostenta arma de fogo e profere explícita ameaça ao ex-presidente Lula e a pessoas que ele denominou como “seu bando”, a bancada estadual do PT oficiou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Carlão Pignatari, sobre a gravidade do fato e o informou que representará o deputado no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Recentemente, em encontro com dirigentes sindicais, o ex-presidente Lula sugeriu aos sindicalistas da Central Única dos Trabalhadores (CUT) que buscassem diálogo com deputados e seus familiares sobre as pautas de interesse dos trabalhadores.

Para a líder da bancada, deputada Márcia Lia, a situação se reveste de intensa gravidade uma vez que as ameaças feitas pelo deputado alcançam as deputadas e deputados estaduais, dirigentes e militantes que compõem e atuam no Partido dos Trabalhadores, lado a lado do ex-presidente Lula, em defesa da democracia e do Estado Democrático de Direito.

O documento apresentado pela líder da bancada petista, deputada Márcia Lia, afirma que as declarações de Telhada são revestidas de severa gravidade pois foram combinadas com a exposição ostensiva de arma de fogo, o que, “de forma cristalina, conduzem a apenas uma interpretação, a saber: a ameaça de morte! Nada menos do que isso!”.

“A sordidez do vídeo causa ainda maior asco e repulsa pelo fato de que a sua divulgação (postagem) operar-se em momento político do país em que se avizinha as eleições, em nítido caráter fomentador da violência no debate político nacional, alimentando por conseguinte o nefasto discurso de ódio e polarização antidemocrática, com o cristalino intuito de auto promoção eleitoreira nas discussões sociais”, diz o ofício.

O porte de armas de fogo por parte dos deputados e deputadas é vedado pelo Regimento Interno da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.  a proibição afeta todos os seus parlamentares, sem exceção, e independentemente de cargos e funções ligadas à segurança pública dos quais se encontram afastados, por força do mandato.

Os fatos protagonizados pelo deputado Coronel Telhada, no entendimento da bancada petista, caracterizam atos de quebra de decoro parlamentar por afronta aos princípios constitucionais e regimentais. Por essa razão requer ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo a instauração de processo administrativo disciplinar com o objetivo de promover as necessárias averiguações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.