BOLSONARO QUER GARANTIR LUCRO E SACRIFICAR O POVO

Nós, deputados e deputadas estaduais do Partido dos Trabalhadores na Alesp, repudiamos profundamente o fato de, diante da maior crise de saúde da história do Brasil e do mundo, o povo brasileiro não poder contar com um presidente da República à sua altura, com responsabilidade, competência e sensibilidade para cuidar de seu povo.

Não bastasse os repetidos ataques à nossa democracia e aos direitos sociais que foram conquistados ao longo de anos de luta por toda a classe trabalhadora, ainda estamos diante de um presidente que, aliado ao atual contexto de pandemia, tornou-se uma grave ameaça à vida dos brasileiros e brasileiras.

Bolsonaro despreza as orientações de autoridades médicas do Brasil e do mundo, e usa sua condição de maior autoridade pública do país para influenciar brasileiros e brasileiras a desobedecerem as orientações de quarentena, ignorando que o isolamento social é a melhor estratégia para evitar o avanço da transmissão do Covid-19.

Desacredita do potencial de contágio e de letalidade do vírus quando se trata de proteger a população, mas demonstra acreditar nele quando apresenta propostas como a Medida Provisória 927, que sacrifica os trabalhadores para garantir o lucro dos empresários.

Os deputados e deputadas estaduais do PT entendem a gravidade da situação que se abate sobre o povo brasileiro, sobretudo os mais pobres, os trabalhadores e trabalhadoras, aqueles que vivem nas periferias e que, diante de uma pandemia como esta, poderiam ter mais segurança se tivessem um Estado forte e que cuidasse da população, com saúde pública melhor estruturada.

Diante de medidas sofisticadas para atender os empresários, indagamos e cobramos medidas para atender os trabalhadores e as trabalhadoras informais em grave situação de vulnerabilidade. Aqueles que estão diariamente nos semáforos vendendo água, balas, pano de prato, carregador de celular, ou mesmo os que caminham nas ruas vendendo salgados, bolo, doces ou pegando latinhas e outros materiais recicláveis para garantir sua sobrevivência. Esses homens e mulheres, se não forem vítimas do Corona, certamente serão da fome caso o poder público não crie medidas que os ampare.

O Partido dos Trabalhadores sempre esteve ao lado do povo brasileiro e, diante desta gravidade, apresentou projeto que destina o valor de um salário mínimo (R$ 1.045) para as famílias vulneráveis, pensando em garantir sua sobrevivência.

Teonilio Barba Lula

Deputado estadual e líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *