PT vai à Justiça pela instalação de CPI da Dersa
PT vai à Justiça pela instalação de CPI da Dersa

Na ocasião da posse da atual legislatura, a bancada de deputadas e deputados do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo abriu os trabalhos enfrentando manobras e as blindagens do PSDB para protocolar pedidos de CPIs, em especial a que pretendia investigar a Dersa, empresa responsável pela execução de obras viárias que foram objeto de superfaturamentos e fraudes, gerenciadas pelo engenheiro e agente tucano Paulo Viera de Souza, conhecido como Paulo Preto.

Passados quase três anos, a bancada foi surpreendida com o arquivamento do pedido de CPI da Dersa, que já estava na fase de instalação e teve o processo interrompido por conta da medida autoritária e extemporânea do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Carlão Pignatari (PSDB).

Apurações do Ministério Público Suíço apontam que Paulo Preto teria fraudado licitações e participado de formação de cartel em obras do trecho sul do Rodoanel e do Sistema Viário Metropolitano de São Paulo e movimentado, entre 2007 e 2017, R$ 130 milhões em contas na Suíça, que teriam sido utilizadas para pagar propina a políticos e irrigar campanhas eleitorais entre 2010 e 2011.

Apesar dos fartos elementos, dados e até confissões de Paulo Preto em acordo com a Justiça, Pignatari, em um rompante, anulou a instalação da CPI, alegando falta de delimitação do objeto a ser investigado.

A bancada do PT não vai se curvar aos arroubos autoritários do presidente da Assembleia Legislativa e usará todos os meios políticos, jurídicos e regimentais para fazer valer seus direitos e exercer o dever constitucional de fiscalizar e investigar as ações e obras do Poder Executivo.

É inconcebível mais esta manobra, que busca ocultar da sociedade os contornos das operações de Paulo Preto e os beneficiados, além de sabotar a ação parlamentar e amordaçar todos os deputados que apoiaram e assinaram o pedido, além dos integrantes designados para, finalmente, dar os primeiros passos nos trabalhos da CPI.

Deputada Professora Bebel
Líder da bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.