Morre o filósofo Roberto Romano
Morre o filósofo Roberto Romano

A morte do professor Roberto Romano nesta quinta-feira, 22/7, nos deixa todos consternados. Vítima de complicações causadas pela covid-19, o professor de Ética e Filosofia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP fará falta inestimável ao meio acadêmico e ao pensamento crítico brasileiro.

Formado em filosofia na Universidade de São Paulo, em 1973, Romano foi também seminarista. Em 1969, foi preso por agentes da ditadura militar e levado para a sede do Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), em São Paulo, onde estavam outros dominicanos presos, Ivo Lesbaupin e Frei Beto. Torturado, chegou a tentar suicídio. Por essa razão, foi internado no Hospital Militar, onde recebeu a visita de Dom Paulo Evaristo Arns.

Dedicado à Filosofia Ética e Política, além de História da Filosofia, o professor Roberto Romano construiu notável trajetória acadêmica, marcada pela reflexão   nos campos da ética, da democracia e da ciência política.

Como líder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa, transmito em nome da nossa bancada nossas condolências a familiares e amigos e sentimento de profunda tristeza.

DEPUTADA PROFESSOR BEBEL

LÍDER DA BANCADA DO PT NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *